FRAGMENTOS NARRATIVOS EM PROL DA ARGUMENTAÇÃO DE EDITORIAS DO JORNAL A GAZETA

Autores

  • Irislane Figueiredo

Resumo

Baseando-nos em “As inserções narrativas como estratégia argumentativa emeditoriais de A Gazeta”, analisamos fragmentos narrativos usados argumentativamente noeditorial do jornal citado. Com vistas a comprovar a hipótese, fundamentamo-nos empressupostos da Teoria da Argumentação, segundo Perelman & Olbrechts-Tyteca (1996) eKoch (1984), e da Pragmática, conforme Teoria da Relevância, de Sperber & Wilson (2001),considerando, então, aspectos cotextuais e contextuais. Para identificar as inserçõesnarrativas, apoiamo-nos na definição de Labov (1972). Sendo o corpus um editorial de jornalimpresso, utilizamos também pesquisas de Beltrão (1980) e de Melo (1985) para oembasamento jornalístico. A análise perpassa, assim, os âmbitos jornalístico, narrativo eargumentativo. O corpus utilizado neste trabalho foi publicado em A Gazeta em 22-09-2008.A partir da ancoragem teórica e das análises, observa-se que as inserções narrativas são umaestratégia argumentativa no editorial, porque atuam como instrumento de contextualização, decredibilidade e de argumentação por autoridade polifônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-08-01

Como Citar

FIGUEIREDO, I. FRAGMENTOS NARRATIVOS EM PROL DA ARGUMENTAÇÃO DE EDITORIAS DO JORNAL A GAZETA. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 1, n. 2, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/1701. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos