O DISCURSO SOBRE A MULHER E O CASAMENTO NA REVISTA JORNAL DAS MOÇAS NA DÉCADA DE 50

Autores

  • Naiane Santos Couto Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Palmira Virgínia Bahia Heine Alvarez

Resumo

O presente trabalho visa discutir a construção da imagem da mulher e do casamento no periódico Jornal das Moças na década de 50. Tendo como arcabouço teórico a Análise de Discurso de Linha Francesa (ADLF) que tem como precursor Michel Pêcheux, propõe-se discutir o modo como a ideologia e as condições de produção alicerçam as perspectivas de casamento e o papel do sujeito mulher em vários aspectos na sociedade pela ótica da revista supracitada. Como resultado pode-se afirmar que os veículos midiáticos atuam como transmissores de ideologias sobre o que é ser mulher indicando os modos de constituição da mesma. Dessa forma, colaborando para regulamentação de sentidos que posicionam os sujeitos em espaços demarcados no corpo social, a revista age regulando e normatizando os sujeitos mulheres, conduzindo-as a ocuparem determinado lugar na esfera discursiva.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-17

Como Citar

COUTO, N. S.; BAHIA HEINE ALVAREZ, P. V. O DISCURSO SOBRE A MULHER E O CASAMENTO NA REVISTA JORNAL DAS MOÇAS NA DÉCADA DE 50. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 7, n. 16, p. 195–207, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/17741. Acesso em: 18 maio. 2022.