A TEORIA ENUNCIATIVA DE BENVENISTE E O ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA:

UM DIÁLOGO POSSÍVEL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/pl.v11i28.35309

Resumo

O presente trabalho busca discutir as contribuições acerca da Teoria da Enunciação, proposta por Émile Benveniste para o ensino da Língua Portuguesa, segundo as diretrizes dos Parâmetros Curriculares Nacionais– PCN, de forma a analisar as proposições de Benveniste em contraponto ao método de tratamento da língua pelas instituições de ensino básico. Desse modo, Benveniste postula que é por meio da linguagem que o homem se insere na sociedade, de maneira que é, também, pela interação cultural que os rudimentos de uma língua são aprendidos. Logo, nota-se que, majoritariamente, os PCN priorizam o ensino da Língua Portuguesa em sua norma-padrão, excluindo variantes da língua coloquial, as quais são absorvidas no falar cotidiano de um determinado grupo. Para tanto, são utilizadas obras de autores como Marcos Bagno, Roxane Rojo entre outros, a fim de verificar o tratamento do ensino das normas da Língua Portuguesa, em detrimento às particularidades de cada indivíduo, o que pode ser observado no diálogo com recortes da teoria de Benveniste. Destarte, a pesquisa possui caráter bibliográfico e analítico, à medida que são estudados excertos de textos dos autores supracitados, com o fito de estabelecer uma análise aos PCN, junto à teoria linguística de Benveniste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Victória Cruz Adegas, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Aluna de Letras, graduanda de Licenciatura em Língua Portuguesa/Inglesa, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, campus Aquidauana.

Downloads

Publicado

2021-08-29

Como Citar

PEREIRA DE OLIVEIRA, C.; CRUZ ADEGAS, F. V. A TEORIA ENUNCIATIVA DE BENVENISTE E O ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA: : UM DIÁLOGO POSSÍVEL. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 11, n. 28, p. 128–149, 2021. DOI: 10.47456/pl.v11i28.35309. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/35309. Acesso em: 28 nov. 2021.