A RELAÇÃO ENTRE A VARIAÇÃO LINGUÍSTICA E AS DIFICULDADES ORTOGRÁFICAS NA ALFABETIZAÇÃO

Autores

  • Larissa Ferraz Noble Universidade Federal do Pampa
  • Taíse Simioni Universidade Federal do Pampa

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo investigar as dificuldades ortográficas relacionadas com a variação linguística em crianças em processo de alfabetização. Foram analisados fenômenos decorrentes da variação, como, por exemplo, troca de <l> por <u> (como em “sinau” para “sinal”) e aférese (como em “tá” por “está”). Assim, foram aplicados dois testes. O teste 1 resumia-se em exibir figuras a serem descritas por escrito e tinha dois propósitos: selecionar as crianças que estavam no nível alfabético e coletar dados para a pesquisa. O teste 2 consistia na leitura de uma história para os alunos, que deveriam recontá-la por escrito com suas palavras. Os testes foram aplicados em duas turmas de segundo ano do ensino fundamental de uma escola pública de Bagé/RS. Das 28 crianças que participaram da coleta de dados, selecionamos apenas as que estavam no nível alfabético, totalizando 16 crianças. Com a união de alguns processos, o fenômeno da transcrição fonética se revelou o mais recorrente, com 34% dos dados em que ocorreram erros ortográficos, seguido da hipercorreção, com 25%, e da aférese, com 22%. A ocorrência dos fenômenos encontrados nesta pesquisa demonstra que as crianças estão refletindo sobre a escrita e criando hipóteses sobre sua relação com a fala.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-27

Como Citar

NOBLE, L. F.; SIMIONI, T. A RELAÇÃO ENTRE A VARIAÇÃO LINGUÍSTICA E AS DIFICULDADES ORTOGRÁFICAS NA ALFABETIZAÇÃO. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 5, n. 10, p. 54–73, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/8456. Acesso em: 8 dez. 2021.