“Uma hora o trabalho começou a atrapalhar”: Os diferentes sentidos do trabalho de um dependente químico em recuperação

Autores

  • Fernando Ressetti P. Marques Vianna Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP)
  • Juliana Previatto Baldini Tonon FACET-PR
  • Leonardo Tonon Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
  • Aline Ferreira Universidade Positivo

DOI:

https://doi.org/10.13071/regec.2317-5087.2020.9.2.28634.51-73

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar o papel do sentido do trabalho e suas alterações na trajetória de Don, um dependente químico de 35 anos. Adotamos o método de história de vida, para analisarmos o imbricamento entre os sentidos atribuídos por Don aos trabalhos que desenvolveu ao longo da sua trajetória e seu envolvimento com substâncias psicoativas, do início do uso até a recuperação. Por meio desse método observamos que os sentidos atribuídos ao trabalho pelo sujeito são alterados de acordo com cada etapa da sua vida, desde o momento em que só a droga faz sentido até seu tratamento, quando a vida precisa de novos sentidos. Esta pesquisa traz uma contribuição inovadora dentro dos campos do tratamento da dependência química e do mundo do trabalho, por integrarmos a teoria do sentido do trabalho ao modelo transteórico de mudança em um estudo empírico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Ressetti P. Marques Vianna, Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP)

Doutorado em andamento em Administração de Empresas, pela FGV-EAESP; Graduado em Administração pelo Centro Universitário Curitiba e mestre em Administração pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), com especialização em Lean Logistics pela PUCPR. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração de Empresas, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos organizacionais, cultura organizacional, sentido e significado do trabalho, crowdsourcing, open innovation, gestão da produção, logística, tecnologia da informação, Indústria 4.0, gestão de processos, administração de materiais.

Juliana Previatto Baldini Tonon, FACET-PR

Graduada em Administração pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Coordenadora do curso de Administração da FACET-PR.

Leonardo Tonon, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Mestre e Doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduado em Administração pela Universidade Estadual de Maringá. Professor adjunto na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR-Campus Curitiba). Professor do Programa de Pós Graduação em Administração (PPGA-UTFPR).

Aline Ferreira, Universidade Positivo

Graduada em Comunicação Social - Jornalismo, pela Universidade Positivo (UP). Especialista em História Cultural pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP).

Downloads

Publicado

2020-06-17

Como Citar

Vianna, F. R. P. M. ., Tonon, J. P. B., Tonon, L., & Ferreira, A. (2020). “Uma hora o trabalho começou a atrapalhar”: Os diferentes sentidos do trabalho de um dependente químico em recuperação. Revista Gestão & Conexões, 9(2), 51-73. https://doi.org/10.13071/regec.2317-5087.2020.9.2.28634.51-73

Edição

Seção

Artigos