Confiabilidade e análise fatorial de um questionário sobre acesso dos diabéticos às consultas com endocrinologistas

Autores

  • Marcelle Lemos Leal Universidade Federal do Espírito Santo http://orcid.org/0000-0001-7878-6654
  • Edson Theodoro dos Santos Neto Universidade Federal do Espírito Santo
  • Monica Cattafesta Universidade Federal do Espírito Santo
  • Nágela Valadão Cade Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.47456/rbps.v22i4.32914

Palavras-chave:

Acesso aos serviços de saúde, Questionário, Reprodutibilidade dos testes, Análise fatorial, Diabetes Mellitus

Resumo

Introdução: O acesso ao serviço de saúde está em evidência nas discussões dos sistemas de atenção à saúde, incluindo na literatura científica, que tem descrito diversas dimensões desse constructo. Objetivo: Avaliar confiabilidade e estrutura configural de  questionário sobre acesso dos diabéticos às consultas com endocrinologista no Sistema Único de Saúde (SUS), segundo dimensões disponibilidade, viabilidade financeira e aceitabilidade. Métodos: Elaborou-se um questionário para avaliar o acesso abarcando as dimensões disponibilidade, viabilidade financeira e aceitabilidade, e foram entrevistados por meio de ligação telefônica 472 diabéticos agendados pelo Sistema de Centrais de Regulação no SUS, no Espírito Santo. Para determinar a confiabilidade do questionário, foram realizadas análises de reprodutibilidade por teste-reteste e avaliação da consistência interna pelo alpha de Cronbach. A estrutura configural e congruência teórico-empírica foram determinadas segundo análise de componentes principais com rotação ortogonal varimax. Resultados: A maioria das respostas do questionário apresentaram concordância substancial e quase perfeita nas três dimensões avaliadas. Excluiu-se um item na dimensão disponibilidade por apresentar estabilidade moderada (k = 0,41, IC95% = 0,08 – 0,73). Ao final, o instrumento inicial com 25 questões foi reduzido para 15, sendo mantidas as dimensões disponibilidade (α de Cronbach 0,669), viabilidade financeira (α de Cronbach 0,526) e aceitabilidade (α de Cronbach 0,568). Os componentes resultantes apresentaram altas cargas fatoriais (> 0,3) e confiabilidade aceitável (> 0,5) para a maioria dos itens. Conclusão: A confiabilidade e estrutura configural indicam a viabilidade de mensuração das propriedades de medida do questionário e sugerem a sua aplicabilidade em populações semelhantes à do estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14.06.2021

Como Citar

Leal, M. L., Santos Neto , E. T. dos ., Cattafesta, M., & Cade, N. V. (2021). Confiabilidade e análise fatorial de um questionário sobre acesso dos diabéticos às consultas com endocrinologistas. Revista Brasileira De Pesquisa Em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, 22(4), 84–96. https://doi.org/10.47456/rbps.v22i4.32914

Edição

Seção

Artigos Originais