SUSPENSÃO OU MORTE: NOTAS SOBRE O COTIDIANO DA CLASSE QUE VIVE DE SEU TRABALHO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2021v21n41p367-380

Resumo

O objetivo desse artigo é apresentar um conjunto de reflexões sobre o cotidiano a partir da condição humano-genérico por meio de elementos incontornáveis a sua consecução, tais como a heterogeneidade, a imediaticidade e a superficialidade extensiva. Ressalta ainda a suspensão do cotidiano por via do trabalho, arte, ciência e moral como forma de empreender o desenvolvimento humano-genérico e a práxis social. Por fim, o texto defende a necessidade de rompimento com os processos de reificação e alienação prementes à vida cotidiana, com foco nos processos de trabalho dos assistentes sociais, como meio de empreender gestas revolucionárias que rompam com as relações de exploração do modo de produção capitalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson de Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atuou como Assistente Social na área da Segurança Pública e Política Nacional de Assistência Social. Atualmente é professor do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Paraná - Setor Litoral.

Downloads

Publicado

2021-07-01