PANDEMIA, CRISE DO CAPITAL E O APROFUNDAMENTO DA POBREZA DA CLASSE TRABALHADORA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2021v21n41p256-269

Resumo

Esse artigo se propõe a realizar uma exposição das consequências sociais e econômicas da nova crise do capital desencadeada pela crise sanitária centrada na pandemia da Covid-19, que atingiu quase que a totalidade dos países do globo, não distinguindo-os entre centrais e periféricos, embora isso esteja longe de representar que esse vírus não encontre nas camadas pobres seu alvo predominante. Busca, através de revisão de literatura, uma compreensão da ideia de crise do capital, a partir da teoria marxiana, além de indicar, via pesquisa documental em relatórios e demais publicações oficiais de organismos nacionais e internacionais, os principais desdobramentos para a população. A pesquisa demonstra que a atual situação, de crise econômica e de saúde, incide de forma violenta sobre a classe trabalhadora, com rebatimentos em seus níveis e condições de vida e sobrevivência, numa alarmante projeção do aumento e do agravo da pobreza mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-01