PERFIL, CONDIÇÕES E RELAÇÕES DE TRABALHO DE ASSISTENTES SOCIAIS GAÚCHOS(AS)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2021v21n41p136-154

Resumo

Este artigo objetiva analisar, a partir do método marxista, o perfil e as condições de trabalho de Assistentes Sociais. Trata-se do resultado de uma pesquisa de caráter misto, realizada em 2019-2020, com Assistentes Sociais ativos das Seccionais do CRESS 10ª Região, para a qual realizou-se pesquisa bibliográfica, grupos focais e aplicação de questionário. Utilizou-se a análise de conteúdo e do tipo inferencial para o tratamento dos dados. Os resultados indicaram que o perfil de Assistentes Sociais é majoritariamente composto por mulheres (84,58%) brancas (74,86%), casadas (41,35%) ou em união estável (16,9%), formadas presencialmente (72,41%) e que estão trabalhando na área (81,68%). A maioria está inserida no âmbito das políticas sociais de seguridade social, 78% em Pelotas e 83% em Caxias do Sul, sendo a política de Assistência Social a de maior inserções, 58,79%. O vínculo estatutário em Caxias do Sul (51,26%) é maior que em Pelotas (49,33%). Identificamos outros vínculos como o temporário, o terceirizado e o intermitente que se intensificam durante a pandemia. Podemos concluir que as transformações do mundo do trabalho implementadas no Brasil vêm repercutindo na classe trabalhadora, e, portanto, no trabalho dos(as) Assistentes Sociais suscitando desafios que requerem estratégias coletivas para o seu enfrentamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lais Duarte Correa, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Assistente Social, Mestre em Política Social e Serviço Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul
(UFRGS). Doutoranda em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS),
bolsista do CNPq. Vinculada ao Grupo de Pesquisa, Formação e Exercício Profissional em Serviço SocialGEFESS (UFRGS), ao Núcleo de Pesquisa em Políticas e Economia Social - NEPES/PUCRS e ao Grupo de
Estudos e Pesquisa Trabalho e Política Social na América Latina-Veias Abertas (UFSC).

Tatiana Reidel, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Assistente Social, Doutora em Serviço Social (PUCRS), professora do Departamento de Serviço Social e PPG em Política Social e Serviço Social (UFRGS). Vice-líder do GEFESS(Grupo de Estudos e Pesquisas Sobre Formação e Exercício Profissional em Serviço Social) (UFRGS).E-mail : tatyreidel@gmail.com.

Downloads

Publicado

2021-07-01