O ESTADO NEOLIBERAL FACE À COVID-19: O FINANCIAMENTO DE POLÍTICAS SOCIAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2021v21n41p190-204

Resumo

O objetivo desse ensaio é realizar uma reflexão sobre o Estado em face da pandemia de Covid-19. Como particularidade analítica, toma-se o caso do financiamento de políticas sociais (sobretudo, na saúde) no contexto do neoliberalismo. Busca-se os fundamentos teórico-analíticos na concepção de Estado de Karl Marx e Friedrich Engels, dialogando com Antonio Gramsci, Ernest Mandel e István Mészáros. Critica-se, brevemente, a concepção jusnaturalista de John Locke e Adam Smith para, em seguida, desenvolver a crítica ao neoliberalismo. A partir de bibliografia atual e de documentos, demonstra-se as consequências do neoliberalismo para as políticas públicas, sobretudo com o processo de subfinanciamento. A pandemia de Covid-19 comparece nesse mosaico social fazendo com que essa questão fique ainda mais evidente, uma vez que o seu enfrentamento é limitado pela capacidade dos sistemas públicos de saúde e suas sequelas se agravam ante um conjunto de políticas sociais fragilizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego de Oliveira Souza, Universidade Federal de Alagoas (Ufal)

Enfermeiro. Doutor em Serviço Social. Professor da Universidade Federal de Alagoas.

Downloads

Publicado

2021-07-01