“MÃO DE OBRA”: REFLEXÕES SOBRE O MATERIAL E O IMA-TERIAL NA ARTE

Jéssica Magalhães Melo, Gisele Ribeiro

Resumo


O trabalho “Mão de Obra”, baseado na ação de carimbar a frase título na mão dos espectadores/ouvintes aqui presentes, suscita questões tanto com relação ao con-texto onde se apresenta quanto sobre seu conteúdo textual. Ao carimbar as suas mãos com o termo “mão de obra” tocamos no papel do espectador na obra de arte, visto não mais, e não só, como aquele que a contempla, mas como parte fundamen-tal do funcionamento do trabalho1, sem a intenção de organizar numa hierarquia a ideia, o conceito e a execução, inclusive como procedimento “manual”. “Mão de Obra” também pode ser interpretada levando-se em conta a ação planejada já aten-ta para o uso histórico do carimbo2 e o lugar onde é inserida (Colóquio de Pesquisa em Artes e Centro de Artes da UFES). Desse modo, sob essa perspectiva contextual, lê-se “mão como obra de arte”.

Palavras-chave


arte contemporânea; trabalho material e imaterial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.