O MITO CERVANTINO ERIGIDO E AS QUIMERAS DE POLICARPO QUARESMA: POSSÍVEIS INTERSEÇÕES LITERÁRIAS

  • Cinthia Mara Cecato da Silva Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)
  • Wilberth Salgueiro Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Resumo

Este texto tem como proposta argumentativa uma possível associação da personagem barretiana Policarpo Quaresma com a propagação do mito quixotesco erigido nas entrelinhas do El ingenioso hidalgo Don Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes. A construção de quadros ilusórios, aproxima os protagonistas criando interseções que ajudam a pavimentar a universalidade da obra espanhola, considerada como o romance primeiro. Na fortuna crítica de Lima Barreto, há registros concretos dessa relação, que traz de forma explícita referências que comprovam o quanto de Quixote há em Quaresma. Intenta-se, sobretudo, expor considerações de pesquisadores como Maria Augusta da Costa Vieira, Caio Prado Junior, Francisco de Assis Barbosa, Antônio Arnoni Prado, dentre outros, que endossem o parecer aqui discutido: pontos de contato entre as duas obras ultrapassam a mera rede intertextual praticada na produção literária e constituem, mais que algo fantasioso, uma forma lúcida de enxergar o que é o real. 

PALAVRAS-CHAVE: Mito quixotesco. Loucura. Policarpo Quaresma.

The argumentative purpose of this text is a possible association of the barretiana character Policarpo Quaresma with the spread of the quixotic myth erected between the lines of El ingenious hidalgo Don Quixote de la Mancha by Miguel de Cervantes. The construction of illusory frameworks approaches the protagonists creating intersections that help pave the universality of the Spanish work, regarded as the first novel. In the critical fortune of Lima Barreto there are concrete records of this relationship, which brings explicitly references that prove how much Quixote there is in Quaresma. Intends, above all, exposing considerations of researchers as Maria Augusta da Costa Vieira, Caio Prado Junior, Francisco de Assis Barbosa, Antonio Arnoni Prado, among others, that endorse the opinion discussed here: points of contact between the two works transcend the mere intertextual network practiced in literature and are, more than something fanciful, a lucid way of seeing what is real.

KEYWORDS: Quixotic Myth. Madness. Policarpo Quaresma.

Publicado
2016-06-01