Literatura infantil, imaginação e assombro: silêncio frutífero diante do calar estridente das novas tecnologias

  • Ligia Maria Fiorio Custódio Pessin
  • Maria José Angeli de Paula

Resumo

RESUMO: Pesquisar a literatura infantil como fonte de imaginação e linguagem, com ênfase na criança, no contexto das Novas Tecnologias e o papel que o adulto assume, em particular, no período da pré-alfabetização. Aos estudos teóricos de literatura, como os de Ligia Cademartori, Nelly Novaes Coelho, Peter Hunt e a seleção a posteriori de Cecília Meireles, somam-se a teoria de aprendizagem pelo assombro e a sensibilidade do principal cuidador de Catherine L’Ecuyer e os estudos sobre os Meios de Comunicação de Marshall McLuhan. Ao fim, diante da proposta de abordagem apresentada, reunir opções para a imaginação a partir, e na, literatura infantil, em suportes impressos.

 

Palavras-Chave: Literatura infantil. Imaginação. Pré-alfabetização. Leitura. Novas tecnologias.

 

Publicado
2019-12-18
Seção
Artigos (Clipe)