Da quadradeza da caixa de areia às experiências do/no ensino da Arte na Educação Infantil

  • Aislane Martins Gomes Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

Resumo

O texto abordará questões que giram em torno do uso didático e pedagógico das famosas “caixas de areia” exploradas nos espaços destinados às crianças pequenas nas Unidades de Ensino de Educação Infantil. Parte da observação da autora pelo tratamento desse recurso e suporte e, a partir da atenção dada aos desenhos e produções das crianças, propõe o trabalho com a Arte Efêmera. Reflete sobre a Arte adulta e a Arte infantil e sobre como os professores que trabalham na Educação Infantil, Licenciados em Artes Visuais e Pedagogia, podem potencializar o ensino da Arte nesses espaços pelo prisma das experiências vivenciadas, pois são mediadores do processo ensino aprendizagem nesse segmento da Educação Básica. Adota a abordagem histórico-cultural fundamentada em Vigostski (2007) e busca, nos documentos orientadores, sustentação para compreender e analisar os dados produzidos.

 

Palavras chaves: Desenho. Criança. Mediação. Arte efêmera.

Publicado
2019-09-09