EVASÃO DISCENTE NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO: PERSPECTIVA DE FATORES DECISÓRIOS SOB ABORDAGEM MULTICRITÉRIO

STUDENT EVASION IN A PRODUCTION ENGINEERING: PERSPECTIVE OF DECISORY FACTORS UNDER A MULTI-CRITERIA APPROACH

Autores

  • Carla Viviane Novais Cabral Oliveira Universidade Federal do Espírito Santo
  • Aliomar Lino Mattos Universidade Federal do Espírito Santo
  • Alessandro Roberto Rocha Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Diego Vieira dos Santos Universidade Federal do Espírito Santo
  • Wellington Gonçalves Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Brasil

Palavras-chave:

Formação superior; Gestão do ensino superior; Formação do Docente Superior; Analytic Hierarchy Process; Gestão pública.

Resumo

Com a expansão das vagas nas universidades federais no Brasil, a evasão também apresenta aumento, o que presume uma adversidade a ser estudado com prioridade pela gestão. Dentro desse contexto, esse trabalho teve como objetivo hierarquizar possíveis causas que levam alunos de Engenharia de Produção a evadir-se. Para tanto, foi utilizado método Analytic Hierarchy Process (AHP) para operacionalização da abordagem metodológica. Como unidade de pesquisa foi utilizada uma instituição pública federal. Os resultados apontaram que o fator relacionado ao atributo não identificação com o curso possui a maior importância, vindo a seguir outros importantes fatores que estão intimamente interligados. Vale ressaltar que a literatura apresenta resultados sob o olhar de quem já evadiu, e não na visão de quem ainda está estudando, tão pouco a intensidade desses motivos, algo que foi realizado neste trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Viviane Novais Cabral Oliveira, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestre em Gestão Pública pela Universidade Federal do Espírito Santo. Possui graduação em Administração pela Faculdade São Mateus (2005). Especialização em Gestão de Recursos Humanos (1998) e graduação em Letras-Português pela UFES (1997) Atualmente é assistente em administração da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração.

Aliomar Lino Mattos, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor Adjunto nível III DE na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Graduado em Ciências Contábeis com Pós graduação latu sensu em Marketing Empresarial. Pós-graduação Strictu Sensu em Ciências Contábeis pela Fucape Business School. Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Metodista de Piracicaba- Unimep. Pós doutor em pelo Programa de Pós Graduação em Controle Gerencial e Sustentabilidade direcionando pesquisas na área de Custos e Formação de Preços. Na graduação leciona as disciplinas: Contabilidade Introdutória I, Contabilidade Introdutória II, Contabilidade de Custos I, Contabilidade de Custos; Psicologia e Comportamento do Consumidor; Administração de Vendas; Contabilidade Geral; Administração e Planejamento de Preços; Contabilidade Intermediária; Métodos e Técnicas de Pesquisa; Metodologia da Pesquisa Científica; Auditoria e Análise de Balanço I; Auditoria e Análise de Balanços II; Administração Mercadológica I; Administração Mercadológica II; Análise de Custos I; Seminários de Pesquisa TCC curso Enfermagem. Metodologia da Pesquisa, Contabilidade Gerencial. Lecionou módulos em programas de pós-graduação Latu sensu em faculdades da Bahia em Teixeira de Freitas, em Ponte Nova-MG, em Rondonópolis -MT. As disciplinas lecionadas na pós graduação foram: Análise de Custos e Formação do Preço de Venda, Gestão estratégica de Custos, Análise das Demonstrações Contábeis,Contabilidade Financeira e Gerencial, Contabilidade Empresarial e Societária. Exerceu as seguintes atividades acadêmico-administrativa: Coordenador de curso de Ciências Contábeis na FASB - Faculdade Sul da Bahia. Na UNIR - União das Escolas Superiores de Rondonópolis-MT atuou como membro CPA e Coordenador de Laboratório Contábil. Na Faculdade Estácio de Sá Vila Velha e Vitória atuou como Coordenador de Vestibular Convênio e Prouni e Gerente Administrativo Financeiro Na área profissional já desenvolveu trabalhos na área de Consultoria Contábil e de custos e Formação de Preços. Desenvolveu trabalhos na área da Auditoria Contábil.

Alessandro Roberto Rocha, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestre em Gestão Pública pela Universidade Federal do Espírito Santo (2020). Pós-graduado em Finanças pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2014). Bacharel em Administração de Empresas pela Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora (2008). Servidor púbico federal, ocupante do cargo de Administrador na Universidade Federal de Juiz de Fora, campus Governador Valadares, MG. Membro titular do Conselho Gestor da UFJF/GV.

Diego Vieira dos Santos, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando em Gestão Pública pela Universidade Federal do Espírito Santo. Possui Especialização Lato Sensu em Gestão Pública pela Faculdade Capixaba de Nova Venécia (2012). Graduado em Administração de Empresas pela Faculdade Vale do Cricaré (2011). Atua, desde 2015, como Servidor Técnico-Administrativo (Administrador) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo.

Wellington Gonçalves, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Brasil

Trabalha com planejamento e gestão de operações na cadeia de suprimento, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento e gestão de serviços e operações logísticas, integração na cadeia de suprimento, planejamento e gestão de transportes. Seu interesse atual de pesquisa é nos temas: logística e serviços.

Referências

Almeida, A. N., Neres, I. V., Nunes, A., & Souza, C. V. N., Jr. (2020). Effectiveness of public university expansion in Brazil: comparison between the situation of graduated and dropout students. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 28(107), 457-479.

Ambiel, R. A. M, Carvalho, L. F., Moreira, T. C., & Bacan, A. R. (2016a). Funcionamento diferencial dos itens na Escala de Motivos para Evasão do Ensino Superior. Psico, 47(1), 68-76.

Ambiel, R. A. M., Santos, A. A. A., & Dalbosco, S. N. P. (2016b). Motivos para evasão, vivências acadêmicas e adaptabilidade de carreira em universitários. Psico, 47(4), 288-297.

Appio, J., Pereira, A., Marcon, D., & Frizon, N. (2016). Atributos de permanência de alunos em instituição pública de ensino superior. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, 9(2), 216-237.

Araújo, A. M., & Almeida, L. S. (2015). Adaptação ao ensino superior: o papel moderador das expectativas acadêmicas. Educare, 1(1), 13-32.

Associação Brasileira de Engenharia de Produção- ABEPRO. (2020). Projeto Memória. Origens e evolução da formação em Engenharia de Produção. Recuperado em 22 de junho, 2020, de http://www.abepro.org.br/arquivos/websites/1/Hist.pdf.

Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior - ANDIFES. (2018). Dois terços dos universitários das federais têm renda familiar de 1,5 salário mínimo. Recuperado em 13 de novembro, 2018, de http://www.andifes.org.br/dois-tercos-dos-universitarios-das-federais-tem-renda-familiar-de-15-salario-minimo/.

Baggi, C. A. S., & Lopes, D. A. (2011). Evasão e Avaliação Institucional no ensino superior: uma discussão bibliográfica. Avaliação Campinas, 16(2), 355-374.

Bardagi, M. P, & Hutz, C. S. (2012). Rotina acadêmica e relação com colegas e professores: Impacto na evasão universitária. Psico, 43(2), 174-184.

Brasil. (1996). Relatório da Comissão Especial de Estudos sobre Evasão nas Universidades Públicas Brasileiras. Brasília, DF: ANDIFES/ ABRUEM/ SESu/MEC.

Brasil. Ministério da Educação - MEC. (2002). Educação Superior: Resumo Técnico de 2002. Recuperado em 07 de junho, 2020, de http://portal.inep.gov.br/web/guest/resumos-tecnicos1.

Brasil. Ministério da Educação - MEC. (2014). Documento orientador para a superação da evasão e retenção na rede federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Brasília, DF: Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC).

Brasil. Ministério da Educação - MEC. (2018). Sinopse Estatística da Educação Superior 2017. Brasília, DF: INEP.

Brasil. Ministério da Educação - MEC. (2019). Sinopse Estatística da Educação Superior 2018. Brasília, DF: INEP.

Bueno, J. L. O. (1993). Uma evasão de alunos. Paidéia, 5, 9-16.

Castro, P. A., Souza, T. S., & Sá, S. (2018). Evasão no ensino superior: mapeamento de cursos licenciaturas da Universidade Federal de Goiás. Revista EDaPECI, 18(3), 45-60.

Centro Universitário Norte do Espírito Santo - CEUNES (2018, 11 outubro). Secretaria Única de Graduação - SUGRAD. Dados de alunos matriculados e evadidos do curso de Engenharia de Produção [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por: .

Chen, Y., Jin, Q., Fang, H., Lei, H., Hu, J., Wu, Y., Chen, J., Wang, C., & Wan, Y. (2019). Analytic network process: Academic insights and perspectives analysis. Journal of Cleaner Production, 235, 1276-1294.

Cheng, S. H., Ou, S. M., & Lin, S. M. (2018). Using decision-making trial and evaluation laboratory (DEMATEL) to explore the key success factors for green logistics manufacturers. African Journal of Business Management, 12(3), 58-65.

Confederação Nacional da Indústria - CNI. (2016). Recursos humanos para inovação: engenheiros e tecnólogos. Brasília, DF: CNI.

Confederação Nacional da Indústria - CNI. (2018). Ensino de engenharia: fortalecimento e modernização. Brasília, DF: CNI.

Costa, F. J., Bispo, M. S., & Pereira, R. C. F. (2018). Dropout and retention of undergraduate students in management: a study at a Brazilian Federal University. RAUSP Management Journal, 53(1), 74-85.

Coulon, A. (2017). O ofício de estudante: a entrada na vida universitária. Educação e Pesquisa, 43(4), 1239-1250.

Cronbach, L. J. (1951). Coefficient alpha and the internal structure of tests. Psychometrika, 16(3), 297-334.

Davok, D. F., & Bernard, R. P. (2016). Avaliação dos índices de evasão nos cursos de graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC. Avaliação, 21(2), 503-521.

Decreto n. 6.096, de 24 de abril de 2007 (2007). Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - REUNI. Diário Oficial da União. Brasília, DF: Casa Civil.

Deng, H., Yeh, C. H., & Willis, R. J. (2000). Inter-company comparison using modified TOPSIS with objective weights. Computers & Operations Research, 27(10), 963-973.

Ertuğrul, İ., & Karakaşaoğlu, N. (2009). Banka şube performanslarinin vikor yöntemi ile değerlendirilmesi. Journal of Industrial Engineering, 20(1), 19-28.

Esguícero, F. J., Rotoli, L. U. M., Battistelle, R. A. G., Deus, R. M., Siqueira, R. M., & Bezerra, B. S. (2019). Application of multi-criteria decision-making methods: certification mechanisms for organic produce in Brazil. International Journal of Environmental Studies, 76(5), 843-860.

Fard, M. H., & Amiri, N. S. (2018). The effect of entrepreneurial marketing on halal food SMEs performance. Journal of Islamic Marketing, 9(3), 598-620.

Feitosa, J. M. (2016). Análise de evasão no ensino superior: uma proposta de diagnóstico para o campus de Laranjeiras. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, Brasil.

Fera, M., Macchiaroli, R., Fruggiero, F., & Lambiase, A. (2017). Risks Prioritization in Decision Making for Wind Energy Investments using Analytic Network Process (ANP). International Journal of Applied Engineering Research, 12(10), 2567-2574.

Ferrão, M. E., & Almeida, L. S. (2018). Multilevel modeling of persistence in higher education. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 26(100), 664-683.

Fey, A. F., Lucena, K. C., & Fogaça, V. N. S. (2011). Evasão no Ensino Superior: uma pesquisa numa IES do ensino privado. Revista de Humanidades, Tecnologia e Cultura, 1(1), 65-96.

Freitas, S. F. (2016). A ocorrência da evasão do ensino superior – uma análise das diferentes formas de mensurar. Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil.

Gilioli, R. S. P. (2016). Evasão em instituições federais de ensino superior no Brasil: expansão da rede, SISU e desafios. [Estudo Técnico]. Brasília, DF: Câmara dos Deputados.

Gonçalves, W. (2016). Integração de Técnicas de Análise Multivariada e Método Multicritério para Localização de Centros de Distribuição. Tese de doutorado, Universidade Metodista de Piracicaba, Santa Bárbara d’Oeste, SP, Brasil.

Guerra, L. C. B., Ferraz, R. M. C., & Medeiros, J. P. (2019). Evasão na educação superior de um Instituto Federal do Nordeste Brasileiro. Revista eletrônica de educação, 13(2), 533-553.

Ha, M. H., & Yang, Z. (2017). Comparative analysis of port performance indicators: Independency and interdependency. Transportation Research Part A: Policy and Practice, 103, 264-278.

Harker, P. T., & Vargas, L. G. (1987). The theory of ratio scale estimation: Saaty's analytic hierarchy process. Management science, 33(11), 1383-1403.

Hoffmann, I. L., Nunes, R. C., & Muller, F. M. (2019). As informações do Censo da Educação Superior na implementação da gestão do conhecimento organizacional sobre evasão. Gestão & Produção, 26(2), 1-14.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2019). Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE.

Kalson, A. (2014). The effects of leader-member exchange and employee wellbeing towards employee turnover intention. Tese de Doutorado, Escola de negócios Deakin, Universidade Deakin, Victoria, Austrália.

Kitsios, F., Kamariotou, M., & Talias, M. A. (2020). Corporate Sustainability Strategies and Decision Support Methods: A Bibliometric Analysis. Sustainability, 12(2), 521-541.

Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União. Brasília, DF: Casa Civil.

Lima, F. S., & Zago, N. (2018). Desafios conceituais e tendências da evasão no ensino superior: a Realidade de uma universidade comunitária. Revista Internacional de Educação Superior, 4(2), 366-386.

Mi, X., Tang, M., Liao, H., Shen, W., & Lev, B. (2019). The state-of-the-art survey on integrations and applications of the best worst method in decision making: Why, what, what for and what's next? Omega, 87, 205-225.

Nagai, N., & Cardoso, A. (2017). A Evasão Universitária: uma análise além dos números. Revista Estudo & Debate, 24(1), 193-215.

Oliveira, B., Guimarães, L. J., & Santana, T. N. P. (2019). O caminho para a redução da evasão de estudantes nas instituições de ensino superior. Revista Humanidades e Inovação, 6(18), 155-164.

Oliveira, C. H. M., Santos, F. R., Leitinho, J. L., & Farias, L. G. A. T. (2019). Busca dos fatores associados à evasão: um estudo de caso no Campus Universitário da UFC em Cratéus. Revista Internacional de Educação Superior, 5, 1-23.

Oliveira, V. F., Almeida, N. N. A., Carvalho, D. M. C., & Pereira, F. A. A. (2013). Um estudo sobre a expansão da formação em engenharia no Brasil. Revista Ensino de Engenharia da ABENGE, 32, 29-44.

Organisation for Economic Co-operation and Development. (2019). Education at a Glance 2019: OECD Indicators. Recuperado em 29 de maio, 2020, de https://doi.org/10.1787/f8d7880d-en.

Özelkan, E. C., & Duckstein, L. (1996). Analysing water resources alternatives and handling criteria by multi criterion decision techniques. Journal of environmental management, 48(1), 69-96.

Prestes, M. T., & Fialho, M. G. D. (2018). Evasão na educação superior e gestão institucional: o caso da Universidade Federal da Paraíba. Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 26(100), 869-889.

Promentilla, M. A. B., Aviso, K. B., Lucas, R. I. G., Razon, L. F., & Tan, R. R. (2018). Teaching Analytic Hierarchy Process (AHP) in undergraduate chemical engineering courses. Education for Chemical Engineers, 23, 34-41.

Qaiser, F. H., Ahmed, K., Sykora, M., Choudhary, A., & Simpson, M. (2017). Decision support systems for sustainable logistics: a review and bibliometric analysis. Industrial Management & Data Systems, 117(7), 2017, 1376-1388.

Saaty, T. L. (2008). Decision making with the analytic hierarchy process. International journal of services sciences, 1(1), 83-98.

Saccaro, A., França, M. T. A., & Jacinto, P. A. (2019). Fatores Associados à Evasão no Ensino Superior Brasileiro: um estudo de análise de sobrevivência para os cursos das áreas de Ciência, Matemática e Computação e de Engenharia, Produção e Construção em instituições públicas e privadas. Estudos Econômicos, 49(2), 337-373.

Şahin, T., Ocak, S., & Top, M. (2019). Analytic hierarchy process for hospital site selection. Health Policy and Technology, 8(1), 42-50.

Sales, E. C. D. S. S., Rosim, D., Ferreira, V. D. R. S., & Costa, S. H. B. (2019). O programa de apoio a planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI): uma análise de seu processo de avaliação. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, 24(3), 658-679.

Santos, G. E. O. 2013. Cálculo Amostral: calculadora on-line. Recuperado em 29 de maio, 2018, de https://praticaclinica.com.br/.

Santos, B., Davoglio, T., Lettnin, C., Spagnolo, C., & Nascimento, L. (2017). Educação superior: processos motivacionais estudantis para a evasão e a permanência. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, 33(1), 73-94.

Santos, J. S., Jr., & Real, G. C. M. (2019). Fator institucional para a evasão na educação superior. Revista Internacional de Educação Superior, 6, 1-22.

Santos, P. H., Neves, S. M., Sant’Anna, D. O., Oliveira, C. H., & Carvalho, H. D. (2019). The analytic hierarchy process supporting decision making for sustainable development: An overview of applications. Journal of cleaner production, 212, 119-138.

Seyed-Hosseini, S. M., Safaei, N., & Asgharpour, M. J. (2006). Reprioritization of failures in a system failure mode and effects analysis by decision making trial and evaluation laboratory technique. Reliability Engineering & System Safety, 91(8), 872-881.

Shanian, A., & Savadogo, O. (2006). A material selection model based on the concept of multiple attribute decision making. Materials & Design, 27(4), 329-337.

Si, S. L., You, X. Y., Liu, H. C., & Zhang, P. (2018). DEMATEL technique: A systematic review of the state-of-the-art literature on methodologies and applications. Mathematical Problems in Engineering, 3696457.

Silva, H. F. D., & Marques, W. (2017). Evasão na Educação Superior no Brasil: desafio à gestão acadêmica. Quaestio, 19(1), 197-208.

Silva, M. R. S., & Olave, M. E. L. (2020). Contribuições das Tecnologias Digitais Associadas à Indústria 4.0 para a formação profissional. Gestão e Desenvolvimento, 17(2), 82-110.

Silva, R. L. L., Filho, Motejunas, P. R., Hipólito, O., & Lobo, M. B. C. M. (2007). A evasão no ensino superior brasileiro. Cadernos de Pesquisa, 37(132), 641-659.

Singh, T., Patnaik, A., Chauhan, R., & Chauhan, P. (2018). Selection of brake friction materials using hybrid analytical hierarchy process and vise kriterijumska optimizacija kompromisno resenje approach. Polymer Composites, 39(5), 1655-1662.

Song, C., Yang, X., Shi, X., Bo, Y., & Wang, J. (2018). Estimating missing values in China’s official socioeconomic statistics using progressive spatiotemporal bayesian hierarchical modeling. Scientific reports, 8(1), 1-13.

Telaumbanua, A. F., Syahrizal, M., & Murdani, M. (2020). Sistem Pendukung Keputusan Dalam Menentukan Jenis Pohon Pelindung Yang Akan di Tanam Dipinggir Jalan Menggunakan Metode Promethee II. Jurnal Sistem Komputer dan Informatika, 1(3), 226-234.

Tinto, V. (1975). Dropout from higher education: A theoretical synthesis of recente research. Review of Educational Research, 45(1), 89-125.

Tosta, M. D. C. R., Fornaciari, J. R., & Abreu, L. C. (2017). Por que eles desistem? análise da evasão no curso de engenharia de produção, UFES, Campus São Mateus. Revista Produção Online, 17(3), 1020-1044.

Vaidya, O. S., & Kumar, S. (2006). Analytic hierarchy process: An overview of applications. European Journal of operational research, 169(1), 1-29.

Vargas, H., & Heringer, R. (2017). Políticas de permanência no ensino superior público em perspectiva comparada: Argentina, Brasil e Chile. Archivos Analíticos de Políticas Educativas, 25(72), 1-33.

Vitelli, R. F., & Fritsch, R. (2016). Evasão escolar na educação superior: de que indicador estamos falando? Estudos em Avaliação Educacional, 27(66), 908-937.

Publicado

2020-08-05

Como Citar

Oliveira, C. V. N. C. ., Mattos, A. L. ., Rocha, A. R. ., Santos, D. V. dos ., & Gonçalves, W. (2020). EVASÃO DISCENTE NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO: PERSPECTIVA DE FATORES DECISÓRIOS SOB ABORDAGEM MULTICRITÉRIO: STUDENT EVASION IN A PRODUCTION ENGINEERING: PERSPECTIVE OF DECISORY FACTORS UNDER A MULTI-CRITERIA APPROACH. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, 6(2), 156–177. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/bjpe/article/view/31636

Edição

Seção

GESTÃO PÚBLICA - PUBLIC MANAGEMENT