GESTÃO DE PROJETOS EM EMPRESA DO SETOR AERONÁUTICO NO ESTADO DE SÃO PAULO - BRASIL

PROJECT MANAGEMENT IN AN AERONAUTICAL SECTOR COMPANY IN THE STATE OF SÃO PAULO - BRAZIL

Autores

  • Julio Cesar Pinheiro de Santana PECEGE - ESALQ - Universidade de São Paulo, USP
  • Manoel Gonçales Filho PECEGE - ESALQ - Universidade de São Paulo, USP

DOI:

https://doi.org/10.47456/bjpe.v7i3.35815

Palavras-chave:

Análise de Requisitos, Engenharia de Sistemas, Gerenciamento de Escopo

Resumo

O nível de complexidade de um projeto requer atenção especial aos conceitos, ferramentas, etapas e abordagens que devem ser utilizadas para o atendimento das necessidades do cliente. Esse trabalho tem como objetivo identificar projetos realizados na indústria do setor aeronáutico explorando as ferramentas e conceitos que norteiam o projeto para o atendimento aos requisitos do cliente. Uma segunda motivação está em identificar na literatura modelos teóricos que possam suportar o gerenciamento de projetos de alta complexidade, e analisar comparativamente às práticas empregadas nos projetos do setor. Investigou-se uma empresa do setor por meio de uma pesquisa de natureza aplicada, utilizou-se o método comparativo e abordagem qualitativa e o procedimento técnico empregado foi o estudo de caso. Os resultados desta pesquisa trouxeram esclarecimentos às práticas adotadas pela empresa, tais como: o processo de avaliação da real necessidade de um projeto, o entendimento da clareza das necessidades do cliente somado as ações tomadas em cenários de requisitos subjetivos e as interfaces que o gerenciamento de requisitos possui com o gerenciamento de escopo. Além de embasar as respostas dos entrevistados pelos conceitos encontrados na literatura, os resultados contribuíram para a empresa e o setor aeronáutico compreendendo as fases de desenvolvimento e definição das verificações e validações de requisitos necessários a condução do projeto ao atendimento das reais necessidades do cliente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julio Cesar Pinheiro de Santana, PECEGE - ESALQ - Universidade de São Paulo, USP

Graduado em Engenharia de Materiais pela Escola de Engenharia de Lorena - Universidade de São Paulo - EEL/USP (2010). Experiência em pesquisa com caracterização de materiais compósitos nas áreas de Engenharia de Materiais e Metalúrgica. (Texto informado pelo autor)

Manoel Gonçales Filho, PECEGE - ESALQ - Universidade de São Paulo, USP

Doutor em Administração pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) (2021) [Bolsa de doutorado integral 40 horas pelo Ministério da Educação e Ciência (CAPES)]. Mestre em Engenharia de Produção pela UNIMEP (2015) [Bolsa de mestrado integral 40 horas pela CAPES]. Administrador de Empresas graduado pela Escola de Engenharia de Piracicaba (EEP) (2002). Possui duas pós graduações LATU SENSU: Especialização em Gestão de Pessoas pela UNIMEP (2004) e MBA em Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) (2006). É professor titular da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec) vinculada ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, professor do Centro Universitário Salesiano Dom Bosco (UNISAL), nas áreas da Administração, Contabilidade e Economia e, professor orientador de pesquisas científicas e trabalhos de conclusão de curso de MBA em Gestão de Projetos e Gestão de Pessoas do Pecege ESALQ / USP. É autor de cinco livros na área da Administração da Produção e de mais de uma centena de artigos científicos publicados em revistas / journals e congressos nacionais e internacionais. GONÇALES FILHO, M. O interesse de pesquisa está no desenvolvimento da filosofia do Pensamento Enxuto (PE) e nas Práticas Sustentáveis: Econômicas, Ambientais e Sociais. Produção mais Limpa, Administração Geral, Gestão de Pessoas, Gestão de Projetos, Gestão da Cadeia de Suprimentos e Logística, Empreendedorismo, Inovação e Análise da Viabilidade Econômico Financeira de Investimentos. Profº Dr. Manoel Gonçales Filho E-mail: manoel.goncales01@fatec.sp.gov.br (Texto informado pelo autor)

Referências

Defense Systems Management College [DSMC]. (2001). System Engineering Fundamentals. Defense Acquisition University Press Fort Belvoir, Virginia, 22060-5565, USA.

Eisenhardt, K. M. (1989). Building Theories from Case Study Research. The Academy of Management Review, 14(4), 532–550. JSTOR. Recuperado de https://www.jstor.org/stable/258557

Fachin, O. (2001). Fundamentos de Metodologia Científica. 3. edição. Editora Atlas, São Paulo, São Paulo, Brasil.

Força Aérea Brasileira [FAB]. (2021). CBA-123 Vector | EMBRAER – FMA. Recuperado de https://www2.fab.mil.br/musal/index.php/aeronaves-em-exposicao/55-avioes/305-vector

Guerra, J. H. L. (2010). Proposta de um Protocolo para o Estudo de Caso em Pesquisas Qualitativas. XXX Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 2010, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Halligan, R. J. (2021). What is the Wedge Model? Project Performance International (PPI). Recuperado de https://www.ppi-int.com/articles-and-presentations/what-is-the-wedge-model/

Graessler, I., Hentze, J., & Bruckmann, T. (2018). V-Models for Interdisciplinary Systems Engineering. International Design Conference - Design, 747-756. Paderborn, Detmold, Germany. https://doi.org/10.21278/idc.2018.0333

Lakatos, E. M., & Marconi, M. A. (2003). Fundamentos de Metodologia Científica. 5a ed. Editora Atlas. São Paulo, São Paulo, Brasil.

Ludke, M., & André, M. (1986). Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. Editora Pedagógica e Universitária. 99p. São Paulo, São Paulo, Brasil.

Oehmen, J., Thuesen, C., Parraguez, P., & Geraldi, J. (2015). Complexity Management for Projects, Programmes, and Portfolios: An Engineering Systems Perspective. Project Management Institute, PMI. (PMI White Paper).

Olechowski, A. L., Eppinger, S. D., & Joglekar, N. (2015). Technology Readiness Levels at 40: A Study of State-of-the-Art Use, Challenges, and Opportunities. MIT Sloan Research Paper, 5127-15. http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2588524

Ottino, J. (2004). Engineering Complex Systems. Nature 427, 399. Northwestern University, Evanston, 60208, Illinois, USA. https://doi.org/10.1038/427399a

Paranhos, L. R. L. (2014). Metodologia da pesquisa aplicada a tecnologia. São Paulo, SENAI-SP Editora, 160p.: il (Série Inovação e Tecnologia. Área Metodologia da Educação).

Project Management Institute [PMI]. (2017). Um Guia do conhecimento em gerenciamento de projetos (Guia PMBOK). 6ed. Global Standard, Newton Square, PA, USA.

Severino, A. J. (2000). Metodologia do trabalho científico. 21a.ed. São Paulo, São Paulo, Brasil.

Publicado

29.09.2021

Como Citar

Santana, J. C. P. de, & Gonçales Filho, M. . (2021). GESTÃO DE PROJETOS EM EMPRESA DO SETOR AERONÁUTICO NO ESTADO DE SÃO PAULO - BRASIL : PROJECT MANAGEMENT IN AN AERONAUTICAL SECTOR COMPANY IN THE STATE OF SÃO PAULO - BRAZIL. Brazilian Journal of Production Engineering, 7(3), 219–233. https://doi.org/10.47456/bjpe.v7i3.35815