Entre palavra e imagem: o processo de criação fílmica em Lavoura Arcaica, de Luiz Fernando Carvalho

Autores

  • Tânia Regina Montanha Toledo Scoparo Secretaria Estadual de Educação – NRE/SEED-PR

Resumo

A transmutação de um livro para o cinema resulta sempre em algumas transformações, inevitáveis diante da mudança de suporte, dos diferentes contextos e modos de produção e dos diferentes públicos visados. Sendo assim, realiza-se, neste trabalho, uma pesquisa sobre a transmutação da linguagem narrativa literária para a fílmica. O intuito é apresentar a relação entre literatura e cinema, explorar o processo de criação do espaço-tempo em Lavoura Arcaica (2001), filme dirigido por Luiz Fernando Carvalho, transposto do romance de Raduan Nassar (1975), assim como apresentar aspectos sobre a transmutação fílmica, em um fragmento da obra, Visa a investigação do processo criativo fílmico por meio de análise de elementos do filme, bem como documentos de processo utilizados para a tessitura de uma narrativa cinematográfica. Com esse estudo, percebe-se que nem só documentos físicos de processo, mas também documentos digitais, a leitura crítica de imagens e recursos utilizados na produção cinematográfica podem expor o caminho para a realização da arte fílmica. Para isso, utiliza-se pressupostos da gênese da criação, de conhecimentos teóricos sobre cinematografia e da teoria sobre a tradução intersemiótica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Regina Montanha Toledo Scoparo, Secretaria Estadual de Educação – NRE/SEED-PR

Representante Técnico Pedagógica SEED

Departamento de Letras

Downloads

Publicado

2021-11-23

Edição

Seção

Dossiê LITERATURA E TRADUÇÃO (n. 40)