H.J. Koellreutter: o devorador de culturas

Autores

  • Nélio Tanios Porto PUC-SP

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo estudar a obra de Hans Joachim Koellreutter, um dos compositores e pe­dagogos mais importantes na história da musica brasileira do século XX.

Uma pequena biografia: Koellreutter nasceu em Frei­burg — Alemanha, em 1915. Foi aluno de regência e composição do grande maestro Hermann Scherchen e de Paul Hindemith. Fugindo do nazismo, o qual combatia, chegou ao Brasil em 16 de novembro de 1937. Antonio Carlos Jobim foi seu primeiro aluno no Brasil. Fundou no Rio de Janeiro, em 1939, o movimento de vanguarda "Música Viva", junto com outros interpretes e jovens compositores brasileiros, entre os quais Claudio Santoro, Cesar Guer­ra-Peixe, Eunice Katunda e Edino Kreiger (o mesmo se deu em São Paulo, em 1944). Fundou o curso de musica da Universidade Federal da Bahia, em 1954, como também em Belo Horizonte. De 1963-68 fixa-se na Índia, e de 1969-74 no Japão, e em ambos os países, funda e dirige escolas de musica e promove concertos. Em 1975, volta para o Brasil, onde desenvolve um sistema de ensino reno­vador. Suas obras, desse período em diante, caracterizam-se pela influência da música japonesa e indiana, bem como da Física Quântica, aliados a uma estética pessoal original, denominada de "Estética Relativista do Impreciso e Para­doxal", a qual transcende o nacionalismo, direcionando-se amplamente para o "universal".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-11-16

Como Citar

Porto, N. T. (2015). H.J. Koellreutter: o devorador de culturas. Revista Farol, 1(7), 8–14. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/farol/article/view/11460

Edição

Seção

Artigos