Estética, Ética e Filosofia Política:

considerações sobre a crise dos refugiados no cinema de Aki Kaurismäki e entre escritos de Hannah Arendt e Giorgio Agamben

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/rf.v1i21.30848

Palavras-chave:

Estética; filosofia política; Hannah Arendt; Giorgio Agamben; Aki Kaurismäki.

Resumo

Entrelaçando estética, ética e filosofia política, este artigo propõe levantar algumas considerações sobre o problema dos fluxos migratórios ocorridos em massa no pós Segunda-Guerra, em especial da crise dos refugiados, questão que nos chega a contemporaneidade, fundamentando o problema pelos escritos de Hannah Arendt (filósofa teuta de origem judaica), Giorgio Agamben (filósofo italiano), e através da abordagem convertida em problema estético nos filmes de Aki Kaurismäki (cineasta de origem finlandesa). Assim, traçando elos entre a artificialidade dos direitos humanos, a estética e a política, busca-se investigar o nublado núcleo que compõe o mote “direito a ter direitos”: a condição do apátrida, seu (des)pertencimento a uma comunidade, sua vulnerabilidade física, social e o desvanecimento dos afetos no espaço coletivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Arçari, PPGA-UFES

Possui graduação em Artes Visuais (2014) pela Universidade Federal do Espírito Santo e mestrado em Artes (2018) - Área de concentração: Teoria e História da Arte. Linha de pesquisa: Estudos em História, Teoria e Crítica da Arte - pela mesma autarquia federal. Artista multimídia, pesquisador, teórico e crítico independente, desenvolve trabalhos em campo prático-teórico. E-mail: andrearcari@outlook.com.

Referências

AGAMBEM, Giorgio. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010

___. Mais além dos direitos do homem. Tradução de Murilo Duarte Costa Corrêa, 2010. Disponível em: http://www.pucsp.br/ecopolitica/downloads/art_ 2010_Mai _alem_direitos_homem.pdf. Acesso em 22 jul. 2019.

ARENDT, Hannah. As origens do totalitarismo. Trad. Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

___. Escritos judaicos. Trad. Laura Degaspare Mnote Mascaro, Luciana Garcia de Oliveira, Thiago Dias da Silva. São Paulo: Amarilys, 2016.

ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS. Convenção relativa ao Estatuto dos Refugiados. Genebra, 1951.

___. Manual de procedimentos e critérios para a determinação da condição de refugiado: de acordo com a Convenção de 1951 e o Protocolo de 1967 relativos ao Estatuto dos Refugiados. Genebra, 2011.

___. Manual de proteção dos apátridas: de acordo com a convenção de 1954 sobre o Estatuto dos Apátridas. Genebra, 2014.

___. Nacionalidade e apatridia: manual para parlamentares no 22. Genebra, 2014.

ONU. (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos (217 [III] A). Paris.

___. Convenção sobre o estatuto dos apátridas. Nova Iorque, 1954.

Downloads

Publicado

2019-12-12

Como Citar

Arçari, A. (2019). Estética, Ética e Filosofia Política: : considerações sobre a crise dos refugiados no cinema de Aki Kaurismäki e entre escritos de Hannah Arendt e Giorgio Agamben. Revista Farol, 15(21), 99–108. https://doi.org/10.47456/rf.v1i21.30848

Edição

Seção

Artigos