Recoding Art

A Coleção do Van Abbemuseum

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/rf.v1i22.32691

Resumo

Quando Varèse morou naquela rua sessenta anos antes, ele criou o Poème Electronique, uma obra comissionada pela empresa Philips. A música de oito minutos se tornaria a trilha sonora do pavilhão criado por Le Corbusier para a Feira Mundial de Bruxelas de 1958. Para essa composição, Varèse reuniu sons triviais de Eindhoven –– para muitos, ruídos que seriam apenas sons descartáveis ​​da vida cotidiana. Esbanjando muita atenção e sensibilidade, o compositor enxergou algo poético nesses sons e produziu uma composição impressionante. Nesta pesquisa, seguimos um caminho semelhante: avaliar o que parece insignificante para muitos. No primeiro dia em Eindhoven, o simpático coordenador de tecnologia do Van Abbemuseum Peter Classen entregou a Moreschi um pen drive com 654 imagens das obras da coleção do museu que estavam em exibição (nas mostras The Making Of Modern Art e The Way Beyond Art). Via internet, as imagens foram enviadas para Pereira, que já sabia exatamente o que fazer com elas, assim que as recebeu. [...]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Moreschi, FAU-USP

Pesquisador acadêmico e artista multidisciplinar. Pos-doutorando da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP), doutor em Artes pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com bolsa da Capes, e passagem na University of Arts of Helsinki (Kuva Art Academy), Finlândia, via CIMO Fellowship. Suas investigações estão relacionados à desconstrução de sistemas e à decodificação de seus procedimentos e práticas sociais - incluindo aqui (mas não só) experiências no sistema das artes visuais e seus espaços de legitimação.

Gabriel Pereira, Universidade de Aarhus (Dinamarca)

Gabriel Pereira é doutorando pelo departamento de Design Digital e Estudos de Informação na Universidade de Aarhus (Dinamarca).

Referências

Crawford, K. and Joler, V. 2018, Anatomy of an AI System, viewed 25 July 2019, https://anatomyof.ai/.

Cross, K. 2008, “Guilty Memory of the Future”, Flash Art, viewed 25 July 2019, https://flash---art.com/article/katherine-cross-on-robots-uprising/#.

Eubanks, V. 2018, Automating Inequality: How High-Tech Tools Profile, Police, and Punish the Poor. St. Martin’s Press, NY.

Fraser, A. 2005, Was ist institutionskritik? Texte Zur Kunst, vol. 59.

Gray, M. L. and Suri, S. 2019, Ghost Work: How to Stop Silicon Valley from Building a New Global Underclass. Houghton Mifflin Harcourt, Boston.

Johnson, C. D. About the Mnemosyne Atlas. Viewed 25 July 2019, https://warburg.library.cornell.edu/about

Kipling, R. 2013, The complete works of Rudyard Kipling. Inktree, Birmingham.

Lewitt, S. 1967, Paragraphs on Conceptual Art. Artforum, NY.

Medina, E. 2011, Cybernetic revolutionaries: Technology and politics in Allende’s Chile. MIT Press, Cambridge.

O’Neil, C. 2016, Weapons of Math Destruction. Crown Books, Largo.

Powles, J. and Nissenbaum, H. 2018, The Seductive Diversion of ‘Solving’ Bias in Artificial Intelligence. Viewed 25 July 2019, https://medium.com/s/story/the-seductive-diversion-of-solving-bias-in-artificial-intelligence-890df5e5ef53

Steyerl, H. 2009, “In Defense of the Poor Image”, e-flux, vol. 10, viewed 25 July 2019, https://www.e-flux.com/journal/10/61362/in-defense-of-the-poor-image/

Warburg, A. 2010, Atlas Mnemosyne. Akal, Madrid.

Downloads

Publicado

2020-10-26

Como Citar

Moreschi, B., & Pereira, G. (2020). Recoding Art: A Coleção do Van Abbemuseum. Revista Farol, 1(22), 176-204. https://doi.org/10.47456/rf.v1i22.32691

Edição

Seção

Traduções

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)