A cidade e o caos

a apresentação dos espaços urbanos abertos em filmes distópicos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/geo.v1i32.32077

Palavras-chave:

Distopia, Cinema, Espaços Abertos

Resumo

Na mídia digital, anuncia-se a explosão no lançamento de obras distópicas, sobretudo no meio audiovisual. Esse tipo de obra tem como característica fundamental a criação de um lugar identificado pela grande magnitude de seus conflitos sociais, a distopia. Estudaremos as cidades produzidas pelos filmes distópicos a partir de seus espaços abertos, onde os problemas da cidade são postos em evidência. A operacionalização deste trabalho consiste no estudo de um conjunto de filmes, escolhidos com base nas morfologias de suas cidades. As diferentes configurações espaciais encontradas nas obras nos dão indícios de que alguns aspectos da organização política e social nesses lugares se repetem. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Dettmann, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Estudante de mestrado em Organização e Gestão do Território pelo Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGG - UFRJ). Bacharel em Geografia pela mesma universidade. É integrante do Grupo de Pesquisa Território e Cidadania (UFRJ), coordenado pelos professores Paulo Cesar da Costa Gomes e Leticia Parente Ribeiro. Tem como áreas de interesse os espaços públicos, a vida cotidiana e a sociabilidade pública.

Referências

ADORNO, Theodor. A teoria freudiana e o padrão da propaganda fascista. Revista Margem Esquerda: Ensaios marxistas, n. 7, p. 164-189, 2006 (Original publicado em 1951).

AMARAL, Adriana. Blade Runner, Total Recall e Minority Report: cinema distópico e cyberpunk de Philip K. Dick. Sessões do Imaginário – Cinema | Cibercultura | Tecnologias da Imagem, n. 11, p. 37-41, 2004.

AMARAL, Adriana. Cyberpunk e pós-modernismo. BOCC. Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação, v. 1, p. 01-07, 2003.

AUMONT, Jacques; MARIE, Michell. Dicionário teórico e crítico de cinema. 2. ed. Campinas: Papirus Editora, 2006.

BACCOLINI, Raffaella; MOYLAN, Tom. Dystopia and History. In: BACCOLINI, Raffaella; MOYLAN, Tom (Orgs.). Dark Horizons: Science Fiction and the Dystopian Imagination. London: Routledge, 2003, p. 1-12.

BARROS, José D'Assunção. Cidade-Cinema: um novo conceito para a análise das cidades e distopias do Cinema. Linguagens: Revista de Letras, Artes e Comunicação (FURB), v. 6, p. 53-67, 2012.

BORDWELL, David. Narration in the fiction film. Winsconsin: University of Wisconsin Press, 1985. 370 p.

BORDWELL, Three Dimensions of Film Narrative. In: BORDWELL, David. Poetics of cinema. New York: Routledge, 2008. 499 p.

CHOAY, Françoise. Utopías y Realidades. Barcelona: Editorial Lumen, 1970. 360p.

EBERSPÄCHER, Gisele. Trump, Le Pen, Big Brother... O futuro previsto pelas distopias finalmente chegou?. Gazeta do Povo. 18/06/2017. Disponível em: <https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/trump-le-pen-big-brother-o-futuro-previsto-pelas-distopias-finalmente-chegou-04o6q9izbi6fepz9ondzamr6u/>. Acesso em 06/04/2020.

FERNANDEZ, Gabriela Rodriguez. A cidade como foco da imaginação distópica: literatura, espaço e controle. In: ROSENDAHL, Zeny; CORRÊA, Roberto Lobato. (Orgs.). Geografia Cultural: uma antologia. 1. ed. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2013, p. 35-56.

FIORAVANTE, Karina Eugênia. Geografia e Cinema: Espacialidades do filme Adeus Lenin!. Geografia em Questão, v. 06, p. 102-115, 2013

FORD, Larry. Sunshine and Shadow: lighting and color in the depiction of cities in film. In: AITKEN, Stuart; ZONN, Leo. Place, Power, Situation and Spectacle. A Geography of Film. Maryland: Rowman & Littlefields Publishers, 1994, p. 119-136.

GOMES, Paulo Cesar da Costa. A condição urbana: ensaios de geopolítica da cidade. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002. 304p.

GOMES, Paulo Cesar da Costa. Cenários para a Geografia: sobre a espacialidade das imagens e suas significações. In: CORRÊA, Roberto Lobato & ROSENDAHL, Zeny (org.). Espaço e Cultura: pluralidade temática. Rio de Janeiro: Eduerj, 2008, p. 187-209.

GOMES, Paulo Cesar da Costa. Espaços Públicos: um modo de ser do espaço, um modo de ser no espaço. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo Cesar da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (Orgs.). Olhares Geográficos. Modos de ver e viver o espaço. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012, p. 19-42.

LANDON, Brooks. Science Fiction After 1900: From the Steam Man to the Stars. 1. ed. New York: Psychology Press, 2002. 251p.

LEPORE, Jill. A Golden Age for Dystopian Fiction: What to make of our new literature of radical pessimism. The New Yorker. 05/06/2017. Disponível em: <https://www.newyorker.com/magazine/2017/06/05/a-golden-age-for-dystopian-fiction>. Acesso em 06/04/2020.

MATOS, Andityas Soares de Moura Costa. Utopias, distopias e o jogo da criação de mundos. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 24, p. 41-59, 2017.

MITCHELL, Don. The right to the city: social justice and the fight for public space. New York/London: The Guilford Press, 2003. 270 p.

MORE, Thomas. Utopia. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2004. 167 p.

MORETTI, Franco. Atlas do romance europeu 1800-1900. 1 ed. Rio de Janeiro: Editora Boitempo, 2003. 215 p.

PROPP, Vladimir. Morfologia do conto maravilhoso. 2ª edição. São Paulo: Forense Universitária, 2006. 257 p.

SANTOS, Alice Nataraja Garcia. Espaço público como imagem da cidade: interpretações e um geógrafo no cinema. Revista Cidades (GEU), V.6. p. 79-92, 2008.

SANTOS, Milton Almeida. A natureza do espaço. 4ª ed.São Paulo: Edusp, 2002. 384p.

TORRES, Bolívar. Narrativas distópicas viram best seller após a eleição de Trump. O Globo. 18/02/2017. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/cultura/livros/narrativas-distopicas-viram-best-seller-apos-eleicao-de-trump-20945259>. Acesso em 06/12/2019.

Downloads

Publicado

2021-07-21

Como Citar

DETTMANN, B. A cidade e o caos: a apresentação dos espaços urbanos abertos em filmes distópicos. Geografares, [S. l.], v. 1, n. 32, 2021. DOI: 10.47456/geo.v1i32.32077. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/geografares/article/view/32077. Acesso em: 25 out. 2021.