Metais e sua ação estrogênica em neoplasias mamárias: Uma revisão integrativa da literatura entre os anos de 2011 a 2020

Metals and their estrogenic action in breast cancer: An integrative literature review between the years 2011 to 2020

Autores

  • Irineu Ferreira da Silva Neto Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte

DOI:

https://doi.org/10.47456/hb.v2i1.32996

Palavras-chave:

Câncer de Mama, Metais, Risco

Resumo

A exposição a produtos químicos na vida cotidiana é generalizada e, uma das principais fontes desses agentes é a vasta gama de produtos cosméticos, os quais possuem os metaloestrogênios. Alguns estudos tem mostrado que a exposição a esses metais pode aumentar o risco de desenvolver câncer de mama. Dessa forma, objetivou-se fazer um levamento na literatura sobre os metaloestrogênios e sua relação com o câncer de mama. Foi realizado um levantamento na PubMed (National Library of Medicine), no mês de agosto de 2020. Nesta, foram utilizados os seguintes descritores presentes no Medical Subject Headings (MeSH): “Breast Neoplasms”, “Cosmetics”, “Antiperspirants” e “Metals”, combinados pelo operador booleano “AND”. Como critérios de inclusão, foram adotados estudos disponíveis na íntegra, no idioma inglês, sendo publicados entre 2011 e julho de 2020, apresentando pelo menos dois dos descritores selecionados, com conteúdo relativo ao objetivo do estudo. A partir da análise dos dados, contata-se que existem controvérsias sobre a influência dos metais sobre o câncer, mas a maioria dos resultados de estudos relatam uma relação positiva, enquanto apenas uma pesquisa encontrou evidências dessa associação. Dentre os metais com ações estrogênicas encontrados na literatura destacam-se: Pb, Fe, Ni, Al, Hg, Cr e Cd. Ressalta-se a necessidade de buscar substitutos aos metais que possam ser empregados com a mesma eficiência dos excipientes sem causar danos, ou até mesmo, agravar o risco de câncer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Edição

Seção

Ciências da Saúde