Do debate de Paris (1240) ao debate de Barcelona (1263)

Autores

  • Regilene Amaral dos Santos
  • Sergio Alberto Feldman

Resumo

Este artigo é resultado de um trabalho em conjunto que agrega duas pesquisas complementares. A primeira centra-se na mudança nos parâmetros da polêmica cristã-judaica a partir do segundo milênio da Era Comum, em que altera-se o foco das Escrituras partilhadas entre as duas religiões - ou seja, a Bíblia hebraica - para a tentativa cristã de ingressar na literatura rabínica e no Talmude, inicialmente condenando-o, mas logo usando-o como evidência da verdadeira interpretação religiosa, a saber, a cristã. A segunda pesquisa penetra no terreno de dois debates que são paradigmáticos: o debate de Paris (1240), em que se ataca o Talmude, e o debate de Barcelona (1263), em que se concentram esforços para provar que a lei oral judaica admite, em suas entrelinhas, a verdade sobre Cristo, servindo de comprovação para a messianidade de Jesus e a vitória do Cristianismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEINART, Haim. Los judíos en España. Madri: Mapfre, 1992.
DAHAN, Gilbert (org). Le brülement de Talmud à Paris: 1242-1244. Paris: Cerf, 1999
EISENBERG, Saadia R. Reading Medieval Religious Disputation: The 1240 “Debate” Between Rabbi Yehiel of Paris and Friar Nicholas Donin. 2008. UMI Number:
3328813. A dissertation doctor - The University of Michigan, 2008.
FELDMAN, Sergio A. Talmude na ótica cristã medieval: séculos XII e XIII. In: Dimensões, v. 42, p. 181-208, 2019.
FELDMAN, Sergio A. A atitude papal em relação aos judeus no início do século XIII. In: Webmosaica, v.4, p. 20-39, 2012.
FELDMAN, Sergio A. As obras de Isidoro de Sevilha e a questão judaica. Perspectivas da unidade político-religiosa no reino hispano visigodo de Toledo.
Curitiba: Prismas, 2017.
FLANNERY, Edward H. A Angústia dos judeus. História do anti-semitismo. São Paulo: Ibrasa, 1968.
FOLLADOR, Kellen Jacobsen. A construção da imagem do converso: Castela e Aragão (séculos XIV-XV). 2009. 164 f. Dissertação (Mestrado em História) – Centro de Ciências Humanas e Naturais, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.
FUNKENSTEIN, Amos. Basic types of Christian anti-Jewish polemics in the later middle ages. IN: Viator, 2 (1971), p. 373-382. Ver também Amos Funkenstein, “Changes in the Patterns of Christian Anti-Jewish Polemics in the 12th Century”, Zion, n. 33 (1968), p. 125-144 [versão original em hebraico].
MACCOBY, H. O judaísmo em julgamento. Os debates Judaico-Cristãos na Idade Média. Rio de Janeiro: Imago, 1993.
MAZIOLI, Anny Barcelos. Corpo sexo e poder no livro das confissões de Martin Pérez. Vitória: Milfontes, 2019.
MEYUHAS GINIO, Alisa. Nahmánides (Mose Ben Nahman, BOnastrug de porta) y la polémica cristiana versus adversus judaeos. IN: Jose María Soto Rábanos. Pensamiento medieval hispano: homenaje a Horacio Santiago-Otero, v. 2, p. 1529-1542, 1998.
MOORE, Robert Ian, The formation of a persecuting society: authority and deviance in Western Europe, 950-1250. 2.ed., Oxford: Blackwell, 2007.
NUNES, Ruy Afonso da Costa. O Realce de Pedro Afonso no Renascimento do Século XII. In: http://www.hottopos.com/mirand8/ruynun.htm. Acesso em 17 out 2019.

Downloads

Como Citar

SANTOS, R. A. dos .; FELDMAN, S. A. Do debate de Paris (1240) ao debate de Barcelona (1263). Revista Ágora, [S. l.], n. 30, p. 174-191, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/28609. Acesso em: 30 set. 2020.

Edição

Seção

Dossiê: Auctoritas e potestas no Ocidente Tardo Antigo e Medieval

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)