Processos de concepção museográfica para a criatividade

Autores

  • Francisco Providência Universidade de Aveiro
  • Laís Guaraldo UFRN

Resumo

O texto expõe o processo de concepção museográfica em alguns dos projetos museográficos desenhados durante a última década pelo estúdio português “Providência Design”. Tendo como parâmetro o propósito de “museu criativo”, designação cunhada por Inês Ferreira, serão analisados o modo como esses elementos de mediação foram concebidos, desenhados, construídos e instalados no espaço, e promovem uma relação entre o público e o acervo, através da construção de narrativas abertas à interpretação dos públicos, criando camadas de significado sobre os objetos.

Biografia do Autor

Francisco Providência, Universidade de Aveiro

Francisco Providência é Doutor em Design (UA) e Professor Associado na Universidade de Aveiro. Mantém atividade como designer centrada na museografia. Foi distinguido com os Prémios Nacionais de Design (CPD) e com o Red Dot.  Co-fundador e investigador no Instituto de Investigação em Design, media e cultura (ID+).

Laís Guaraldo, UFRN

Laís Guaraldo é Doutora em Comunicação e Semiótica (PUCSP) e docente da área de Linguagem Visual do Departamento de Arte e Design da UFRN. Investigadora no Instituto de Design, media e cultura (ID+). Atualmente em pós doutoramento na Universidade de Aveiro sob supervisão de Francisco Providência.

Referências

ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Resolução nº45 de 25.08.2014. Disponível em: <http://nxt.anp.gov.br/nxt/gateway.dll/leg/resolucoes_anp/2014/agosto/ranp%2045%20-%202014.xml>. Acesso em: 05 de outubro de 2015. 2014.

Azeredo, V. B. S. de. Produção de biodiesel a partir do cultivo de microalgas: estimativa preliminar de custos e perspectivas para o brasil. Rio de Janeiro. 188 p. Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2012.

Benevides, M. S. L. Estudo sobre a produção de biodiesel a partir de oleaginosas e análise de modelos cinéticos do processo de transesterificação via catálise homogênea. Rio Grande do Norte. 75p. Universidade Federal Rural do Semi-Árido. 2011.

Brasil. Mapeamento tecnológico do biodiesel e tecnologias correlatas sob o enfoque dos pedidos de patentes. 78 p. Instituto Nacional da Propriedade Industrial. 2008.

Carrero, A.; Vicente, G.; Rodriguez, R.; Linares, M.; del Peso, G. L. Hierarchical zeolites as catalysts for biodiesel production from Nannochloropsi microalga oil. Catalysis Today 167 (2011) 148–153. 2011.

Castro, B. C. S. Otimização das Condições da Reação de Transesterificação e Caracterização dos Rejeitos dos Óleos de Fritura e de Peixe para Obtenção de Biodiesel. Rio de Janeiro. 119p. Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2009.

Converti, A.; Casazza, A. A.; Ortiz, E. Y.; Perego, P.; Del Borghi, M. Effect of temperature and nitrogen concentration on the growth and lipid content of Nannochloropsis oculata and Chlorella vulgaris for biodiesel production. Chemical Engineering and Processing 48 (2009) 1146–1151. 2009.

De-la-Torre-Ugarte-Guanilo, M. C., Takahashi, R. F. and Bertolozzi, M. R. Revisão sistemática: noções gerais. USP. vol.45, no.5, p.1260-1266. ISSN 0080-6234. 2011.

Escrita Científica. Portal da Escrita Científica. USP. Disponível em: <http://www.escritacientifica.sc.usp.br> Acesso em: 13 de julho de 2017. 2012.

Jazzar, S., Olivares-Carrillo, P.; de los Ríos, A. P.; Marzouki, M. N.; Acién-Fernández, F. G.; Fernández-Sevilla, J. M.; Molina-Grima, E.; Smaali, I.; Quesada-Medina, J. Direct supercritical methanolysis of wet and dry unwashed marine microalgae (Nannochloropsis gaditana) to biodiesel. Applied Energy 148 (2015) 210–219. 2015.

Li, Y.; Lian, S.; Tong, D.; Song, R.; Yang, W.; Fan, Y.; Qing, R.; Hu, C. One-step production of biodiesel from Nannochloropsis sp. on solid base Mg–Zr catalyst. Applied Energy 88 (2011) 3313–3317. 2011.

Ma1, Y.; Wang, Z.; Yu, C.; Yin, Y.; Zhou, G. Evaluation of the potential of 9 Nannochloropsis strains for biodiesel production. Bioresource Technology 167 (2014) 503–509. 2014.

Maroubo, L. A. Estudo sobre a obtenção de biomassa microalgal como matéria-prima para a produção de biodiesel. Paraná. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. 2013.

Moazami, N.; Ashori, A.; Ranjbar, R.; Tangestani, M.; Eghtesadi, R.; Nejad, A. S. Large-scale biodiesel production using microalgae biomass of Nannochloropsis. Biomass and bioenergy 39 (2012) 449-453. 2012.

Procópio, Z. S. D. Avaliação da produção de biodiesel de microalga Isochrysis galbana via transesterificação in situ. Natal. 93 p. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2014.

Razon, L. F.; Tan, R. R. Net energy analysis of the production of biodiesel and biogas from the microalgae: Haematococcus pluvialis and Nannochloropsis. Applied Energy 88 (2011) 3507–3514. 2011.

Silva, D. A. da. Produção de biomassa de microalgas cultivadas em esgoto sanitário biodigerido visando a produção de biodiesel. Curitiba. 106 p. Universidade Federal do Paraná. 2014.

Teo, S. H.; Islam, A.; Yusaf, T.; Taufiq-Yap, Y. H. Transesterification of Nannochloropsis oculata microalga's oil to biodiesel using calcium methoxide catalyst. Energy 78 (2014) 63e71. 2014.

Umdu, E. S.; Tuncer, M.; Seker, E. Transesterification of Nannochloropsis oculata microalga’s lipid to biodiesel on Al2O3 supported CaO and MgO catalysts. Bioresource Technology 100 (2009) 2828–2831. 2009.

Wei, L.; Huang, X; Huang, Z; Zhou, Z. Orthogonal test design for optimization of lipid accumulation and lipid property in Nannochloropsis oculata for biodiesel production. Bioresource Technology 147 (2013) 534–538. 2013.

Mitra, M.; Patidar, S. K.; George, B.; Shah, F.; Mishra, S. A euryhaline Nannochloropsis gaditana with potential for nutraceutical (EPA) and biodiesel production. Algal Research 8 (2015) 161–167. 2015.

Downloads

Publicado

2018-08-10

Edição

Seção

Seção Temática