HUMOR E RESILIÊNCIA: AS IMPLICATURAS NAS TIRAS “SUPER NORMAIS”

Autores

  • Maria da Penha Pereira Lins Universidade Federal do Espírito Santo
  • Danndara Wagmaker Gonçalves Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

As histórias em quadrinhos são presença marcante em inúmeras esferas midiáticas. Entre a gama de gêneros autônomos que compõe este hipergênero, está o que chamamos de tiras em quadrinhos. Neste trabalho, estamos focalizando as tiras “Super Normais”, que abordam as dificuldades e os preconceitos enfrentados por pessoas com deficiência, no cenário atual. Assim, o foco desta pesquisa é desenvolver uma análise pragmática do conteúdo dessas tiras, tendo como base os ensinamentos Grice ([1975]1982), que nos auxiliam a identificar nos textos as implicaturas que dirigem no sentido de inferências ligadas à intenção do autor. No que se refere à linguagem humorística, buscamos auxílio, principalmente, nas teorias de Bergson (1987) e Propp (1992), que relacionam a comicidade com o riso, Lins e Gonçalves (2013), que analisam o cômico em gêneros dos quadrinhos e Gomes (2008), que trata da questão da resiliência realizada a partir de um comportamento bem-humorado. Esse aparato teórico nos dá a possibilidade de observar elementos verbais e visuais na condução da busca do sentido pretendido no corpus em questão.

Palavras-chave: Quadrinhos. Tiras. Implicaturas. Humor. Resiliência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-10

Como Citar

LINS, M. da P. P.; GONÇALVES, D. W. HUMOR E RESILIÊNCIA: AS IMPLICATURAS NAS TIRAS “SUPER NORMAIS”. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 7, n. 15, p. 157–173, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/15622. Acesso em: 30 nov. 2021.