Notas de um projeto pedagógico no Ensino Médio

quando Raça/Etnia, Gêneros e Sexualidades deixam de ser “mimimi”

Autores

  • Jaqueline Nunes dos Santos
  • Maria José Almeida Santiago
  • Paulo de Tássio Borges da Silva

Palavras-chave:

Projeto Pedagógico, Etnia/raça, Gêneros, Sexualidades, Ensino Médio

Resumo

O presente artigo intitulado “Notas de um projeto pedagógico no Ensino Médio: quando raça/etnia, gêneros e sexualidades deixam de ser mimimi” descreve o projeto “Falar de racismo é mimimi?”, que foi desenvolvido na área de Humanas e suas Tecnologias no período de julho a novembro de 2019, junto aos discentes do Colégio Estadual Professora Jane Assis Peixoto, localizado no distrito de Posto da Mata, Município de Nova Viçosa – BA. Este projeto, de abordagem qualitativa, foi organizado para ser apresentado à comunidade escolar no dia da Consciência Negra por meio de uma Gincana afro-cultural. A proposta teve como objetivo conhecer a construção histórica do racismo, dos gêneros e das sexualidades, que segregam os seres humanos. Assim, realizaram-se palestras, com as temáticas “Candomblé: quebrando o silêncio e combatendo o preconceito” e “Diversidade sexual na escola”. Nessa última, ofereceram-se oficinas de vídeos, abordando questões sobre a homossexualidade, além da realização de uma roda de conversa sobre o racismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AKOTIRENE, Carla. O que é interseccionalidade? Coleção: feminismos plurais, 2018.

ALMEIDA, Silvio Luiz de. O que é racismo estrutural? Belo Horizonte: Letramento, 2018.

ARAÚJO, Denise Bastos de; CRUZ, Izaura Santiago da; DANTAS, Maria da Conceição Carvalho. Gênero e sexualidade na escola. Salvador: UFBA, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências; Superintendência de Educação a Distância, 2018.

ARAÚJO, Ulisses Ferreira de. O déficit cognitivo e a realidade brasileira. In: AQUINO, Julio Groppa (Org.): Diferenças e preconceito na escola: alternativas teóricas e práticas. 4. ed. São Paulo: Summus Editorial, 1998. p. 44.

ASSIS, Dayane N. Conceição de. Interseccionalidades. Salvador: UFBA, Instituto e Humanidades, Artes e Ciências; Superintendência de Educação a Distância, 2019.

BATISTA, Michelangelo Henrique. Ausência da construção da identidade racial da criança negra no contexto escolar. Mato Grosso, 2008.

COLLING, Leandro. Gênero e sexualidade na atualidade. Salvador: UFBA, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências; Superintendência de Educação a Distância, 2018.

COLLING, Leandro. Band mulher. Disponível em: <https://youtu.be/okfxCziPw7c> acessado em 10 de julho de 2019.

EVARISTO, Conceição. Tempo de nos aquilombar. O Globo, Rio e Janeiro, 31 dez. 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2009.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: n-1 edições, 2018.

MUNANGA, Kabengele. Origem e histórico do quilombo em África. In: MOURA, Clóvis (Org.). Os quilombos na dinâmica social do Brasil. Maceió: EDUFAL, 2001, p. 21‐31.

NASCIMENTO, Abdias. O Genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1978.

PRANDI, Reginaldo. Exu, de mensageiro a diabo. Sincretismo católico e demonização. Revista USP, São Paulo, n. 50, p. 46-63, Jun/Ago, 2001

RIBEIRO, Djamila. Representação e incorporação no movimento negro. Disponível em: https://youtu.be/BOQ349cz3to. Acesso em 14 de agosto de 2019.

RICH, Adrienne. Heterossexualidade compulsória e existência lésbica. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, v. 4, n. 5, nov. 2012.

SILVA, Ana Célia da. A desconstrução da discriminação no livro didático. In: MUNANGA, Kabengele (Org). Superando racismo na escola. 2. ed. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

SOARES, Mayana Rocha; FONTES, Ramon. Pedagogias Transgressoras. Salvador: UFBA, 2019.

SOUZA, Josiane Nazaré Peçanha de. Por uma educação transgressora: antirracista e decolonial. Dissertação (Mestrado em Ensino de História) - Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.

TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. In.: Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005.

Downloads

Publicado

2020-07-29

Edição

Seção

Dossiê