A imprensa no processo de medicalização da sociedade

Autores

  • Luciene Carla Corrêa Francelino

Palavras-chave:

Discurso, Imprensa, Cachoeiro de Itapemirim, Higienistas, Doenças

Resumo

Nossa pesquisa tem como objetivo analisar os discursos médicos veiculados na imprensa especializada brasileira nos periódicos Gazeta Médica da Bahia e Brazil Médico em fins do século XIX e a repercussão deste n o século seguinte, quando as concepções acerca da saúde e da doença começaram a se transformar. Nesse período o movimento higienista se destacou por criar mecanismos capazes de modificar os hábitos da população brasileira, introduzindo novos comportamentos e práticas de higiene, favorecendo o surgimento de políticas públicas de combate às epidemias que aniquilavam o povo brasileiro. Essas mudanças repercutiram na imprensa nacional em periódicos como o jornal Correio do Sul, fundado em 1929 no município de Cachoeiro de Itapemirim. Nas páginas desse jornal, os ideais higienistas eram propagados, contribuindo para o combate e prevenção de diversas doenças e a construção de uma nova identidade nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-30

Como Citar

Francelino, L. C. C. (2018). A imprensa no processo de medicalização da sociedade. Revista Do Arquivo Público Do Estado Do Espírito Santo, 2(4), 141–151. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/revapees/article/view/32259

Edição

Seção

Artigos