A ÚLTIMA SODOMIA IMPERFEITA: UMA HISTÓRIA DAS MULHERES NEFANDAS NA AMÉRICA PORTUGUESA À LUZ DO PROCESSO INQUISITORIAL DE FELICIANA DE LIRA BARROS (1763 - 1764)

Autores

  • Ronaldo Manoel Silva Mestrando em História na Universidade Federal Rural de Pernambuco

Resumo

Partindo de um estudo da legislação civil portuguesa na Época Moderna e dos regimentos do Tribunal do Santo Ofício, este artigo tem por objetivo analisar o processo inquisitorial de Feliciana de Lira Barros, implicada no crime de sodomia imperfeita que atualmente corresponde à cópula anal heterossexual. Identificamos 19 casos de sodomia heterossexual no Brasil colônia, cuja única mulher processada foi a viúva Feliciana de Lira, na segunda metade do século XVIII, submetida a uma ritualística judicial adaptada aos trópicos que culminou numa sentença atenuada. A investigação pretende contribuir para uma História das Mulheres nefandas na América portuguesa, à luz dos registros inquisitoriais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ronaldo Manoel Silva, Mestrando em História na Universidade Federal Rural de Pernambuco

Mestrando em História (Linha de Pesquisa: Política, Instituições e Identidades) na Universidade Federal Rural de Pernambuco. Especialista em História do Brasil (2015) e graduado em Licenciatura em História (2009). Desenvolve pesquisa no campo da História Social, com concentração em Ordenamento Jurídico, Tribunal da Inquisição e minorias no Antigo Regime português. É autor de: Raízes da Intolerância - Inquisição e sodomitas em Pernambcuo colonial (1593-1595), Brasília: Senado Federal, 2016. 

Publicado

13-05-2017

Como Citar

SILVA, R. M. A ÚLTIMA SODOMIA IMPERFEITA: UMA HISTÓRIA DAS MULHERES NEFANDAS NA AMÉRICA PORTUGUESA À LUZ DO PROCESSO INQUISITORIAL DE FELICIANA DE LIRA BARROS (1763 - 1764). Revista Ágora, [S. l.], n. 25, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/17674. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos