O Novo Império Egípcio em contexto: considerações sobre uma unidade teopolítica (1550-1075 a.C.)

Autores

  • Keidy Narelly Costa Matias

Resumo

Trata-se de um texto que apresenta aquilo que tradicionalmente ficou conhecido como Novo Império egípcio. O Novo Império demarca o último grande período do Egito faraônico, iniciando-se com a expulsão dos hicsos e com o retorno à centralidade do Estado, ideal caro aos egípcios. Apresentamos as vicissitudes deste período, caracterizadas ainda pela ascensão de Akhenaton e do culto ao deus Áton e pelo período de relativa estabilidade durante o governo do faraó Ramessés II, cenário propício à instauração de uma grande política de construção. Discutimos como o clero do deus Âmon permeou todo este período, colocando-se como uma das hipóteses para o esfacelamento da XX Dinastia (1187-1075 a.C.) e pelo retorno à descentralização estatal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

23-12-2017

Como Citar

MATIAS, K. N. C. O Novo Império Egípcio em contexto: considerações sobre uma unidade teopolítica (1550-1075 a.C.). Revista Ágora, [S. l.], n. 25, p. 7–21, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/18578. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos