A fogueira, a névoa autoritária e a família brasileira: a Ordem dos Advogados do Brasil e o movimento pela Anistia durante a ditadura civil-militar brasileira

Autores

  • Dante Guimaraens Guazzelli Prefeitura de Porto Alegra

Resumo

Este artigo pretende analisar a participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no movimento pela Anistia. Farei, para tanto, um breve histórico da entidade e do surgimento da luta pela anistia na ditadura civil-militar. Finalmente, farei um levantamento da atuação da OAB em relação ao tema da anistia e a análise do parecer do Conselho Federal ao projeto de Lei de Anistia feito pelo governo em 1979.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dante Guimaraens Guazzelli, Prefeitura de Porto Alegra

Licenciado, bacharel, mestre e doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre

Downloads

Publicado

07-01-2019

Como Citar

GUIMARAENS GUAZZELLI, D. A fogueira, a névoa autoritária e a família brasileira: a Ordem dos Advogados do Brasil e o movimento pela Anistia durante a ditadura civil-militar brasileira. Revista Ágora, [S. l.], n. 28, p. 89–103, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/21626. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: 40 anos da Lei da Anistia: movimentos, narrativas e história.