POSIÇÃO: O JORNALISMO ALTERNATIVO NA LUTA PELA ANISTIA

Autores

  • Luiz Fernando da Silva Brumana Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

Resumo: Durante os 20 anos da Ditadura Militar, grupos de oposição se articularam para denunciar as atrocidades do regime. No Espírito Santo, um expoente de luta era o jornal Posição, criado na segunda metade da década de 1970, quando a Anistia e a volta da democracia, duas propostas quase intrínsecas, ganhavam força entre a população. Inevitavelmente, os jornalistas do efêmero periódico reforçaram essas trincheiras e se viram diretamente envolvidos com seus personagens, seus ideais e seus sofrimentos. É exatamente a forma com que o jornal abordou a anistia durante as suas 66 edições que será discutida neste artigo. Como fontes: reportagens, notas e editorais, além de relatos de história oral dos profissionais de imprensa e de Perly Ciprino, preso político da época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07-01-2019

Como Citar

BRUMANA, L. F. da S. POSIÇÃO: O JORNALISMO ALTERNATIVO NA LUTA PELA ANISTIA. Revista Ágora, [S. l.], n. 28, p. 75–88, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/21628. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: 40 anos da Lei da Anistia: movimentos, narrativas e história.