ações diplomáticas brasileiras na tríade relacional entre brasil - portugal - angola: o contexto do processo de libertação angolano

Autores

  • José Francisco dos Santos Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Resumo

Apresentamos nesse artigo revisão bibliográfica e análises de fontes acerca do processo final de independência de Angola. O recorte temporal centra-se nos anos de 1974 e 1975, o qual se deu especialmente por conta das leituras críticas de relatórios do Itamaraty (Brasil). Dessa forma, a pesquisa se pautou nas críticas imanentes de relatórios e memorandos que a embaixada de Lisboa enviou para o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, assim como telegramas enviados pela Representação Especial Brasileira em Angola ao longo do ano de 1975, que tinha o representante Ovídio de Andrade Melo à frente. Registramos, enfim, algumas ações diplomáticas brasileiras na tríade relacional entre Brasil – Portugal – Angola, procurando demonstrar as complexidades construídas no apoio à independência angolana, sendo o Brasil o primeiro país a reconhecê-la.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

09-09-2019

Como Citar

DOS SANTOS, J. F. ações diplomáticas brasileiras na tríade relacional entre brasil - portugal - angola: o contexto do processo de libertação angolano. Revista Ágora, [S. l.], n. 29, p. 237–254, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/27510. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos