VOTANTES OU ELEITORES? OS IMPASSES NA CONSTRUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA LOCAL NO INÍCIO DO OITOCENTOS

Autores

  • Kátia Sausen da Motta

Resumo

Nas primeiras décadas do Oitocentos iniciou-se no Brasil a edificação dos princípios norteadores das formas de participação popular no Judiciário, dentre as quais se destaca o Juiz de Paz. A Carta Constitucional de 1824 assegurou as garantias básicas desse instituto e estabeleceu sua condição eletiva, contudo a regularização das suas funções e do processo eleitoral foi delegada à Assembleia Nacional. Nesta comunicação objetivou-se abordar a discussão parlamentar que definiu o formato da eleição da magistratura da paz e elucidar as problemáticas enfrentadas pelos políticos brasileiros no momento de decidir quais os cidadãos aptos a participar do pleito municipal. O estudo dos debates empreendidos na Câmara dos Deputados e no Senado nos anos de 1827 e 1828 permitiu investigar como se delineou a opção política dos dirigentes pela eleição primária do representante judiciário local. O exame da discussão almeja contribuir para a compreensão das ideias norteadoras dessa magistratura e dos aspectos relacionados aos direitos políticos do Estado em construção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

MOTTA, K. S. da. VOTANTES OU ELEITORES? OS IMPASSES NA CONSTRUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA LOCAL NO INÍCIO DO OITOCENTOS. Revista Ágora, [S. l.], n. 16, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/5013. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê