A criminalização do espiritismo no Código Penal de 1890: as discussões nos periódicos do Rio de Janeiro

Autores

  • Adriana Gomes

Resumo

O artigo se propõe a discutir a importância dos periódicos que circulavam na capital federal na segunda metade do século XIX: o Jornal do Commercio, O Apóstolo e o Reformador, para a inserção, a divulgação, o ataque e a defesa do espiritismo, sobretudo diante da criminalização no Código Penal de 1890. Nos discursos divergentes e com tons diferenciados, cada um dos grupos em discussão, tinha um objetivo muito claro: transformar os seus discursos em mecanismos de compreensão e legitimação de suas ideias. E com discursos “legítimos”, eles buscavam convencer o leitor que os seus argumentos eram os mais coerentes em contraposição aos argumentos do discurso do outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07-11-2013

Como Citar

GOMES, A. A criminalização do espiritismo no Código Penal de 1890: as discussões nos periódicos do Rio de Janeiro. Revista Ágora, [S. l.], n. 17, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/6082. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Dinâmica socioeconômica do sertão