“Mais nada sirvam, se quererão a isto prestar”: Representações oficiais sobre os professores capixabas no século XIX

Autores

  • Karen Calegari Santos Campos

Resumo

O texto que ora se apresenta tem como objetivo discutir representações sobre a docência no Espírito Santo, entre as décadas de 1850 e 1880, produzidas e postas a circular por meio do discurso governamental. Foi possível perceber que o docente, na paisagem imperial, assume centralidade no projeto de governo: ele deveria tornar-se um sujeito estandarte, responsável por colocar em circulação a imagem do progresso e da presença do Estado entre a cidade e a vida privada. Contudo, os escritos oficiais denunciam a precariedade do ensino em que a culpabilidade recaía sobre o docente “inábil, despreparado, preguiçoso, descomprometido e desarticulado” do “grande” projeto/processo de escolarização do país. Na leitura a contrapelo, tal qual nos ensina Walter Benjamin, observarmos que, apesar do tom severo, os documentos nos dão brechas para produzir outras leituras na história que apontam para caminhos de potência aonde o discurso governamental só dava visibilidade à ausência, à penúria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

CAMPOS, K. C. S. “Mais nada sirvam, se quererão a isto prestar”: Representações oficiais sobre os professores capixabas no século XIX. Revista Ágora, [S. l.], n. 18, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/7086. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: História e Educação