A CRISE DO PROJETO DA MODERNIDADE A PARTIR DAS ANÁLISES DE SIMMEL, ANSART E CASTORIADIS

Autores

  • Júlio Cesar Meira Universidade Estadual de Goiás

Resumo

Modernidade, mais do que um período temporal ou histórico, deve ser percebida como um projeto de mudança, mais de expectativa do que de visões de mundo ou de situações concretas. Mas antes de vir a ser, o projeto da Modernidade tem apresentado fissuras fundamentais, compondo o que se chama, há um bom tempo, de “crise da Modernidade”. Este artigo propõe em primeiro lugar, analisar o significado e a origem do termo Modernidade e, em segundo lugar, entender as críticas ao projeto da Modernidade, a partir das reflexões de autores como Georg Simmel, Pierre Ansart e Cornelius Castoriadis, alguns dentre vários apologistas da “crise da Modernidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio Cesar Meira, Universidade Estadual de Goiás

DOUTORANDO EM HISTÓRIA SOCIAL PELA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE UBERLÂNDIA, COORDENADOR E PROFESSOR EFETIVO DO CURSO DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS.

Publicado

03-05-2015

Como Citar

MEIRA, J. C. A CRISE DO PROJETO DA MODERNIDADE A PARTIR DAS ANÁLISES DE SIMMEL, ANSART E CASTORIADIS. Revista Ágora, [S. l.], n. 21, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/9444. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: História intelectual, ética e política