ANÁLISE DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE MARKETING DE UMA LANCHONETE EM SÃO MATEUS-ES

Autores

  • Leilton Xavier Freire Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Universitário Norte do Espírito Santo, Departamento de Engenharias e Tecnologia. Rodovia BR 101 Norte, Km 60, Bairro Litorâneo, CEP, São Mateus, Espírito Santo, Brasil. Fone/Fax: 55 27 3312-1710
  • Rayane Vieira Silva Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Universitário Norte do Espírito Santo, Departamento de Engenharias e Tecnologia. Rodovia BR 101 Norte, Km 60, Bairro Litorâneo, CEP, São Mateus, Espírito Santo, Brasil. Fone/Fax: 55 27 3312-1710
  • Osmar Vicente Chévez Pozo Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Universitário Norte do Espírito Santo, Departamento de Engenharias e Tecnologia. Rodovia BR 101 Norte, Km 60, Bairro Litorâneo, CEP, São Mateus, Espírito Santo, Brasil. Fone/Fax: 55 27 3312-1710

DOI:

https://doi.org/10.0001/EO16a

Resumo

Marketing é um processo social e gerencial em que indivíduos e grupos obtêm o que precisam e desejam por meio da criação, da oferta e da livre troca de produtos e serviços de valor com outros (KOTLER, 1998). O marketing hoje é tido como um fator essencial para os diversos ramos empresariais e é indispensável para as organizações, por lhe proporcionar o diferencial de mercado. Através de sua aplicação, o marketing transforma necessidades individuais em verdadeiras oportunidades de negócio (SILVA, 2009).

A aplicação do marketing deve ser planejada e compreendida para a obtenção de resultados através de um planejamento estratégico. Para MCCARTHY e PERREAULT(1997) planejamento estratégico de Marketing é um trabalho que inclui não apenas o planejamento das atividades do marketing, mas também produção pesquisa e desenvolvimento e outras áreas funcionais.

As organizações antigamente tinham a necessidade de focar seu potencial nos serviços ou produtos oferecidos. No decorrer do tempo, o planejamento estratégico de marketing alterou o seu foco e passou a direcionar sua atenção à satisfação do consumidor. Com isso, a preocupação passou a ser a identificação das necessidades e os desejos dos clientes sobre os produtos e serviços oferecidos pelas empresas (SILVA, 2009).

Os clientes de hoje são cada vez mais exigentes, informados, conscientes em relação aos preços e são alvejados por diversos concorrentes e com inúmeras formas de divulgação e informação. Essa clientela exigente leva alguns estabelecimentos alimentícios a ter uma preocupação cada vez maior com a qualidade do serviço oferecido. Assim, o desafio para a organização, não é somente satisfazer seus clientes, pois vários concorrentes podem fazer isso, mas sim conquistar clientes que lhes sejam fiéis (PORTELA, 2009).

Existem os consumidores que são fiéis e tendem a consumir mais, eles utilizam diversos meios e canais de compra, alguns exemplos são telefone, loja, internet entre outros. Quanto mais fiéis eles forem, maior a vida útil da carteira de clientes da empresa, menor o custo de recuperação de clientes e maior valor financeiro agregado à marca (SILVA, 2009).

Novos estabelecimentos e lanchonetes surgem frequentemente para disputar a preferência dos consumidores. Porém, todos os fatores fundamentais para a garantia do sucesso estão na dependência de informação sobre o ambiente. Logo, surge a necessidade de investir em maneiras estratégicas para atrair e fidelizar os clientes. Alguns exemplos em que a empresa pode se apresentar para os clientes é através de folhetos e cartões, anúncios em classificados em jornais, marketing online, brindes entre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICA

ANTUNES, Ricardo. ( 2006) Sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo.

COUTINHO, C. N. O Estruturalismo e a Miséria da Razão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972.

FERNANDES F. (2008) A Revolução Burguesa no Brasil: Ensaio de Interpretação Sociológica. São Paulo: Globo,.

LENIN. W. I. , (2005) O Imperialismo: fase superior do capitalismo. São Paulo SP: Centauro.

LOPES,C. Em 2012, 296 empresas nacionais passaram para o controle estrangeiro. Disponível em http://www.cclcp.org/index.php/inicio-cclcp/nacional/245-em-2012-296-empresas-nacionais-passaram-para-controle-estrangeiro acessado em 1 de Maio de 2013.

LUKÁCS, György. (2012) . Para Uma Ontologia do Ser Social Volume 2 Boitempo Editorial São Paulo SP.

LUPATTINI Marcio (2008) Processo de Trabalho e Autonomização do Capital-dinheiro Sob a Forma Capital Portador de Juros in Anais do VI Seminário do Trabalho: Trabalho, Economia e Educação.

MANDEL, Ernest. (1985). O Capitalismo Tardio. São Paulo: Abril Cultural.

MARINI, Rui M. Dialética da Dependência. In: Rui Mauro Marini vida e obra, Traspadini R. Stedile J. P. (orgs). São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl. (1998) O capital. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, v. 3. t. 6.

______. (2005). O capital: crítica da economia política: o processo de circulação do Capital. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, Livro 2.

______.(2008) O capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, Livro. 1. v. 1. t. 1.

______.(2011) O capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,. L. 1. v. 1. t. 2.

_____. (2006) Manuscritos econômicos-filosóficos. São Paulo: Boitempo.

______.(2008ª ) Trabalho Assalariado e Capital & Salário Preço e Lucro, Expressão Popular, São Paulo SP;

______.( 2002) & Engels Manifesto do Partido Comunista L&PM Pocket Porto Alegre RS.

MÉSZÁROS, István (2002). Para além do capital: uma teoria de transição. São Paulo: Boitempo,.

_______ (2009), A Crise Estrutural do Capital, São Paulo: Boitempo.

NETTO, José Paulo. Uma face contemporânea da barbárie disponível no http://pcb.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=2117:uma-face-contemporanea-da-barbarie&catid=43:imperialismo acessado no dia 01 de julho de 2012.

PRESTES, Luiz Carlos. Carta aos Comunistas. Disponível em:<http://www.marxista.org.br>. Acesso em: 08 fev. 2013.

REMIJO. Alcides, LARA, Ricardo.(2002) Contradições do desenvolvimento capitalista brasileiro: agronegócio versus saúde dos trabalhadores nos frigoríficos de carnes. In: Questão Agrária, Saúde do Trabalhador e os desafios para o século XXI. Franca: Cultura Acadêmica.

Oxfam: Em 2016, 1% mais ricos terão mais dinheiro que o resto do mundo: Disponível em http://www.cartacapital.com.br/economia/oxfam-em-2016-1-mais-ricos-terao-mais-dinheiro-que-resto-do-mundo-8807.html acessado no dia 17/02/2015.

Downloads

Publicado

2015-11-06

Como Citar

Freire, L. X., Silva, R. V., & Pozo, O. V. C. (2015). ANÁLISE DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE MARKETING DE UMA LANCHONETE EM SÃO MATEUS-ES. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, 1(1), 1–4. https://doi.org/10.0001/EO16a

Edição

Seção

ENGENHARIA ORGANIZACIONAL - ORGANIZATIONAL ENGINEERING