Desafios Para Implementação da Geração Distribuída de Energia no Brasil: Uma Revisão Integrativa da Literatura

Autores

  • Francisco Junior Soccol Universidade Federal do Espirito Santo
  • Adan Lucio Pereira Universidade Federal do Espirito Santo
  • Wanderley Cardoso Celeste Universidade Federal do Espirito Santo
  • Daniel J. Custódio Coura Universidade Federal do Espirito Santo
  • Gisele de Lorena Diniz Chaves Universidade Federal do Espirito Santo

DOI:

https://doi.org/10.0001/v2n3_04

Resumo

A crescente demanda de energia e as pressões ambientais têm promovido mudanças significativas na estrutura do sistema elétrico com a finalidade de obter o desenvolvimento energético sustentável. Para isso, a inserção da geração por fontes alternativas de energia na rede tradicional se tornou uma tendência notável. Entretanto, o uso de tecnologias para geração distribuída oferece problemas técnicos e operacionais que muitas vezes criam barreiras adicionais à sua disseminação e competição com as tradicionais fontes de geração já em operação. Inserindo-se neste contexto, se faz necessário o levantamento e caracterização das barreiras e oportunidades associadas a esse novo paradigma de geração de energia. Como contribuições principais deste trabalho tem-se, a identificação, no Brasil, das principais oportunidades e barreiras para implantação da geração distribuída por meio de fontes renováveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Junior Soccol, Universidade Federal do Espirito Santo

Graduando Engenharia de Computação. Ufes, 2016.

Adan Lucio Pereira, Universidade Federal do Espirito Santo

Graduado em Engenharia de Computação. UFES, 2013.

Wanderley Cardoso Celeste, Universidade Federal do Espirito Santo

Doutorado em Engenharia Elétrica. UFES, 2009.

Daniel J. Custódio Coura, Universidade Federal do Espirito Santo

Doutorado em Engenharia Elétrica. UFES, 2009.

Gisele de Lorena Diniz Chaves, Universidade Federal do Espirito Santo

Doutorado em Engenharia de Produção. UFSCAR, 2009.

Referências

ALVIM, A. C. F. Desafios e perspectivas de P&D na geração de energia elétrica. Revista Pesquisa e Desenvolvimento da ANEEL. P&D, ISSN 1981-9803, pg.12, junho 2009.
ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica. Alteração da Resolução Normativa nº 482, De 17 de Abril de 2012. Altera em 24 de outubro de 2015 a Resolução Normativa nº 482, de 17 de abril de 2012, e o Módulo 3 dos Procedimentos de Distribuição – PRODIST. Disponível em < http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/audiencia/arquivo/2015/026/documento/nota_tecnica_0017_2015_srd_-_anexo_i_-_minuta_resolucao.pdf >Acesso em Jan. 2016, 2015.
______. Agência Nacional de Energia Elétrica. Banco de informações de geração. Capacidade de geração do Brasil. 2016. Disponível em < http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/capacidadebrasil/capacidadebrasil.cfm > Acesso em Mar. de 2016.
______. Agência Nacional de Energia Elétrica. Resolução Normativa nº 482, De 17 de Abril de 2012. Estabelece as condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração distribuída e dá outras providências. Disponível em < http://www2.aneel.gov.br/cedoc/ren2012482.pdf >Acesso em Set. 2015, 2012.
BARBOSA, P. S. F; LEONE FILHO, M. A.; PRADO JR., F. A.; PIRES, J. R. C. Um modelo de simulação do sistema elétrico nacional com presença de geração de Renováveis intermitentes: impactos operacionais, regulatórios e custos. Anais do XXIII Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica. Foz do Iguaçu - PR, Brasil, 18-21/10/2015.
BERGER, L. T. e INIEWSKI, K. Smart Grid: aplicações, comunicação e segurança. 1 ed - Rio de Janeiro: LTC, 2015.
BERTOI, E. F. Análise dos incentivos à microgeração distribuída sob a perspectiva da viabilidade econômica dos sistemas fotovoltaicos conectados à rede. 2012. 68 fl. Dissertação (Gestão de Energia) – Pós-Graduação em Eng. Mecânica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
BOTELHO, Louise Lira Roedel;• CUNHA, Cristiano Castro de Almeida; MACEDO, Marcelo. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade. Belo Horizonte, v.5, n. 11, p. 121-136 • maio-ago. 2011 • ISSN 1980-5756.
CARVALHO, J. F.; SAUER, I. L.. Um sistema interligado hidroeólico para o Brasil. Estud. av., São Paulo , v. 27, n. 77, p. 117-124, 2013 . Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142013000100009&lng=pt&nrm=iso >. Acesso em 10 Nov. 2015.
CONFAZ - Conselho Nacional de Política Fazendária. Convênio ICMS 101/97 de 12 de dezembro de 1997. Disponível em: <http://www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/convenios/ICMS/1997/CV101_97.htm>. Acesso em: Outubro de 2015.
______. Convênio ICMS 75, de 14 de julho de 2011. Disponível em: <http://www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/convenios/ICMS/2011/CV075_11.htm>. Acesso em: Agosto de 2015.
COSTA, C. V. Políticas de promoção de fontes novas e renováveis para geração de energia elétrica: lições da experiência europeia para o caso brasileiro. 2006. 249f. Tese (Doutorado em Planejamento Energético), Universidade Federal do Rio de Janeiro, COPPE, 2006.
CPFL - Companhia Paulista de Força e Luz. Formação de Custos e Preços de Geração e Transmissão de Energia Elétrica. Relatório V. 2015. Disponível em < http://www.cpfl.com.br/energias-sustentaveis/inovacao/projetos/Documents/PB3002/formacao-de-custos-e-precos-de-geracao-e-transmissao.pdf > Acesso em jan. 2016.
DAL TOÉ, M. C.; RIDER, M. J. Modelo Binível de Preço de Contrato Ótimo Multiestágio da Geração Distribuída em Sistemas de Distribuição Radiais de Energia Elétrica. Anais do V Simpósio Brasileiro de Sistemas Elétricos - SBSE 2014, Foz do Iguaçu - PR, Brasil, 22-25/04/2014.
DIAS, M. V. X.; BOROTNI, E. C.; HADDAD. J. Geração distribuída no Brasil: oportunidades e barreiras. Revista Brasileira de Energia Vol. 11 | N o 2, 2002
ELLISTON, B, DIESENDORF, M., MACGILL, I, Simulations of scenarios with 100% renewable electricity in the Australian National Electricity Market, Energy Policy 45 606–613, 2012.
EPE e ONS. Empresa de Pesquisa Energética e Operador Nacional do Sistema Elétrico. Previsões de carga para o Planejamento Anual da Operação Energética 2016 - 2020. 2015 Disponível em < http://www.epe.gov.br/mercado/Documents/Boletim%20Tecnico%20ONS-EPE%20-%20Planejamento%20Anual%20ciclo%20%202016-2020.pdf > Acesso em Janeiro de 2016.
GOLDEMBERG, J. - The case for renewable energies. Relatório Temático, Secretaria da Conferência Internacional para Energias Renováveis, janeiro de 2004.
GREENPEACE e MARKET ANALYSIS. Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável. 2013. Acesso em Setembro de 2015. Disponível em : http://www.greenpeace.org/brasil/Global/brasil/documentos/2013/Os%20brasileiros%20diante%20da%20microgera%C3%A7%C3%A3o.pdf >
HASHIMURA, Luís de Medeiros Marques. Aproveitamento do potencial de geração de energia elétrica por fontes renováveis alternativas no brasil: instrumentos de política e indicadores de progresso. 2012. 216f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Energético). Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2012.
HODGE, B. K. Sistemas e aplicações de energia alternativa. Rio de Janeiro: LTC, 2011.
IEA - International Energy Agency. Deploying renewables: principles for effective policies. IEA/OECD, Paris, 2008.
INEE - Instituto nacional de eficiência energética. O que é geração distribuída. 2013. Disponível em< http://www.inee.org.br/forumgerdistrib.asp >. Acesso em Jan. de 2016.
JANNUNZZI, G. M. Políticas Públicas para eficiência energética e energia renovável no novo contexto de mercado: uma análise da experiência recente dos EUA e do Brasil. São Paulo - Campinas, FAPESP, 2000.
JANNUZZI, G.; SWISHER, J. Planejamento Integrado de Recursos Energéticos: Meio Ambiente, Conservação de Energia e Fontes Renováveis. Campinas, SP: Editora Autores Associados, 1997.
KAGAN, N.; GOLVEA, M.; MAIA, F. C.; DUARTE, D.; LABRONICI, J.; GUIMARÃES, S. D. Redes elétricas inteligentes no Brasil: análise de custos e benefícios de um plano nacional de implantação. Rio de Janeiro: Sinergia: Abradee; Brasília: Aneel, 2013.
LA ROVERE, E. L. Proposta de regulamentação da geração de energia elétrica de fontes renováveis requerida de centrais termoelétricas a combustíveis fósseis no Estado do Rio de Janeiro”. In: XII Congresso Brasileiro de Energia, Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ, 2008.
MARTINS, V. A. Análise do potencial de políticas públicas na viabilidade de geração distribuída no Brasil. 2015. 110f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Energético). UFRJ - COPPE, 2015.
MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVAO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto - enferm., Florianópolis, v. 17, n. 4, Dec. 2008. Disponível em < http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018 >. Acesso em 25 Nov. 2011.
MME - Ministério de Minas e Energia. Resenha Energética Brasileira: Exercício de 2014. Edição de junho de 2015. Disponível em < http://www.mme.gov.br/documents/1138787/1732840/Resenha+Energ%C3%A9tica+-+Brasil+2015.pdf/4e6b9a34-6b2e-48fa-9ef8-dc7008470bf2 > Acesso em Jan. de 2016.
PEREIRA, A. L.; CHAVES, G. de L. D.; CELESTE, W. C.; COURA, D. J. C. Estudo dos instrumentos de política para promoção das redes inteligentes de energia. Anais do XXIII Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica. Foz do Iguaçu - PR, Brasil, 18-21/10/2015.
PINTO, M. O. Energia Elétrica: Geração, Transmissão e Sistemas Interligados. 1 Edição - Rio de Janeiro: LTC, pg. 22, 2014.
RIBEIRO, A. E. D.; AROUCA, M. C.; COELHO, D. M.. Electric energy generation from small-scale solar and wind power in Brazil: The influence of location, area and shape. Renewable Energy, v. 85, p. 554-563, 2016.
TOLEDO, F. et al., Desvendando as Redes Elétricas Inteligentes: Smart Grid Handbook, Rio de Janeiro, 2012.
ÜRGE-VORSATZ, D.; CZAKÓ, V.; KOEPPEL, S. Assessment of policy instruments for reducing greenhouse gas emissions from buildings. UNEP, 2007.
WEITEMEYER, S.; KLEINHANS, D., VOGT, T.; AGERT, C. Integration of Renewable Energy Sources in future power systems: The role of storage. Renewable Energy, 75, 14-20. 2015.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

23.12.2016

Como Citar

Soccol, F. J., Pereira, A. L., Celeste, W. C., Coura, D. J. C., & Chaves, G. de L. D. (2016). Desafios Para Implementação da Geração Distribuída de Energia no Brasil: Uma Revisão Integrativa da Literatura. Brazilian Journal of Production Engineering, 2(3), 31–43. https://doi.org/10.0001/v2n3_04

Edição

Seção

ENGENHARIA AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE