Demóstenes e a defesa da soberania 'políade'

Autores

  • Alessandra André

DOI:

https://doi.org/10.17648/rom.v0i1.6257

Palavras-chave:

Sistema políade, Demóstenes, Filipe II, Grécia, Macedônia

Resumo

No presente artigo, exploraremos o pensamento político de Demóstenes (384-322 a. C.) referente à defesa da autonomia da polis e à ação antimacedônia. Teremos como foco de análise as três Filipícas, com a intenção de captar, nesses discursos, o sentido da identidade grega ligada ao sistema políade, único sistema político visto por Demóstenes como digno para os helenos e o único capaz de preservar a liberdade da Hélade. Em contrapartida, iremos examinar como, ao mesmo tempo, Demóstenes, ao falar do ser grego, da natureza da polis, constrói toda uma retórica segundo a qual Filipe II, rei da Macedônia, é simbolizado como bárbaro e inimigo da Hélade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Documentação primária impressa

DEMOSTHENES. Demosthenes Orations: I-XVII, XX, olynthiacs, philippics, minor public orations. Translated by J. H. Vince. London: Loeb Cassical Library, 1998.

DEMÓSTENES. As três filípicas; oração sobre as questões da Quersonerso. Tradução de Isis Borges Fonseca. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Obras de apoio

BUCKLER, J. The actions of Philip II in 347 and 346 B. C.: a reply to N. G. L. Hammond. A Classical Quarterly, Oxford, n. 2, p. 380-386, 1996, v. 46.

CALHOUN, G. M. Demosthenes' second philippic. Transactions and proceedings of the American Philological Association, Middletown, v. 64, p. 1-17, 1933.

CAWKWELL, G. L. Demosthenes' policy after the peace of Philocrates. II. A Classical Quarterly, Oxford, v. 13, n. 2, p. 200-213, Nov. 1963.

ELIAS, N.; SCOTSON, J. L. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

FONSECA, I. B. Tradução. In. DEMÓSTENES. As três filípicas; oração sobre as questões da Quersonerso. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

______. O gênero deliberativo na oratória grega: a terceira filípica de Demóstenes e a retórica de Aristóteles. Clássica, Belo Horizonte, v. 3, p.67-75, 1990.

GRIFFITH, G. T. Philip of Macedon's early interventions in Thessaly (358-352 B. C.). A Classical Quarterly, Oxford, v. 20, n. 1, p. 67-80, 1970.

HAMMOND, N. G. L. The Macedonian State: origins, institutions, and history. Oxford: Clarendon Press, 2001.

______. The actions of Philip II in 347 and 346 early BC. A Classical Quarterly, Oxford, n. 2, p. 367-374, 1994, v. 44.

HARTOG, F. Memória de Ulisses: narrativas sobre a fronteira na Grécia antiga. Belo Horizonte: UFMG, 2004, p. 93-122.

______. O espelho de Heródoto: ensaio sobre a representação do outro. Belo Horizonte: UFMG, 1999, p. 227-271.

JAEGER, W. Demóstenes: la agonia de Grecia. México, 1976.

LE BART, C. Le discours politique. Paris: Presses Universitaires de France, 1998.

LEOPOLD, J. W. Demosthenes on distrust of tyrants. GRBS, Durham, v. 22, n. 3, p. 227-246, 1981.

LÉVY, E. Naissance du concept de barbare. Ktema, Strasbourg, n. 9, p. 5-14, 1984.

MADER, G. Praise, blame and authority: some strategies of persuasion in Demosthenes, Philippic 2. Hermes, Jahrgang, n. 132, p. 56-68, 2004.

MARKLE, M. M. The strategy of Philip in 346 b. C. A Classical Quarterly, Oxford, v. 24, n. 2, p. 253-268, 1974.

MOSSÉ, C. Démosthéne ou les ambigüités da la politique. Paris, 1994.

MUSSURILO, H. A critical note on Demosthenes' First Philippic. A Classical Quarterly, Oxford, v. 7, n. 1/2, p. 86-88, 1957.

ROCHER, S. L. Las fronteras de la política: la vida política amenazada según Isócrates y Demóstenes. Gerión, Madrid, v. 20, n. 1, p. 231-253, 2002.

ROWE. G. O. Demosthenes' first philippic: the satiric mode. Transactions and proceedings of the American Philological Association, Middletown, v. 99, p. 361-374, 1968.

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. da. (org). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000, p. 7-72.

Downloads

Publicado

30-06-2013

Como Citar

ANDRÉ, Alessandra. Demóstenes e a defesa da soberania ’políade’. Romanitas - Revista de Estudos Grecolatinos, [S. l.], n. 1, p. 117–134, 2013. DOI: 10.17648/rom.v0i1.6257. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/romanitas/article/view/6257. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

Tema livre