INDICADORES DE DESEMPENHO PARA O SERVIÇO PÚBLICO POLICIAL RODOVIÁRIO: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA E SISTÊMICA

PERFORMANCE INDICATORS FOR THE ROAD POLICE PUBLIC SERVICE: BIBLIOMETRIC AND SYSTEMIC ANALYSIS

Autores

  • Washington Antonio Oliveira Gomes Universidade Federal do Espírito Santo no campus São Mateus, E.S. / UFES-CEUNES
  • Raphaela Martins de Carvalho Universidade de São Paulo
  • Rodrigo Randow de Freitas Universidade Federal do Espírito Santo no campus São Mateus, E.S. / UFES-CEUNES https://orcid.org/0000-0003-0170-6892

Palavras-chave:

Serviço público, indicadores, policial, rodoviário, segurança pública

Resumo

Indicadores de desempenho compreendem ferramentas de gestão utilizadas para mensurar a performance de uma ou mais atividades a partir dos registros de dados. Para a gestão pública, esses indicadores podem demonstrar se as ações estão sendo efetivas ou não, e dessa forma, contribuir para o direcionamento dos tomadores de decisão em relação ao alcance dos objetivos desejados. No âmbito da gestão pública nas rodovias, a identificação das melhorias nesse serviço torna-se primordial, visto sua importância para o combate às variadas formas de criminalidade, bem como à prevenção de acidentes. Assim, esse trabalho objetivou realizar uma análise quantitativa e qualitativa das pesquisas que exploram os indicadores de desempenho para o serviço público policial rodoviário, no período de 1995 a 2018. Para isso, realizou-se uma busca na base de dados Web of Science com palavras-chave específicas, e em seguida, efetuou-se análises bibliométrica e sistêmica. Como resultados, a partir da busca geral obteve-se 56 trabalhos e, após a aplicação de filtros, visando selecionar apenas os estudos diretamente relacionados ao tema "Indicadores de desempenho para o serviço público policial rodoviário", constatou-se um único artigo científico. O objeto estipulado pela pesquisa apresenta-se de extrema relevância social, uma vez que aborda trabalhos correlacionados à segurança pública nas rodovias, uma atividade essencial para a diminuição da violência e da mortalidade nacional. Porém, fica evidente a lacuna existente para esse campo do conhecimento, visto a escassez de trabalhos, o que retrata a necessidade de incentivos nos estudos dessa área, possibilitando melhorias nesses serviços, e consequentemente, no bem-estar social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Washington Antonio Oliveira Gomes, Universidade Federal do Espírito Santo no campus São Mateus, E.S. / UFES-CEUNES

Possui graduação em Direito pela Faculdades Integradas de Linhares(2012). Atualmente é Policial Rodoviário Federal da Policia Rodoviária Federal.

Raphaela Martins de Carvalho, Universidade de São Paulo

Bióloga graduada em Licenciatura (2012) e Bacharelado (2013), e Especialista em Gerenciamento Ambiental (2014) pela Universidade de São Paulo. Mestra pelo Programa de Pós-graduação em Sustentabilidade - área de concentração: Gestão Ambiental - da Universidade de São Paulo (2020). Possui experiência com Avaliação de Impacto Ambiental, Licenciamento Ambiental, Levantamento e Monitoramento Socioeconômico e Biológico, Zoneamento Ambiental, Gestão de Resíduos Sólidos e Educação Ambiental. Atualmente faz parte do Laboratório de Educação Ambiental da Universidade Federal do Espírito Santo que tem como foco o desenvolvimento de pesquisas e projetos com políticas públicas ambientais e comunidades tradicionais.

Rodrigo Randow de Freitas, Universidade Federal do Espírito Santo no campus São Mateus, E.S. / UFES-CEUNES

Atualmente Professor Adjunto do curso de Engenharia de Produção em regime de dedicação exclusiva da Universidade Federal do Espírito Santo no campus São Mateus, E.S. / UFES-CEUNES (2015). Doutor pelo programa de Pós-Graduação em Aquacultura pela Fundação Universidade Federal de Rio Grande (FURG) em 2011; Mestrado em Aquacultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006); Especialização em Educação e Gestão Ambiental (Faculdade Saberes - 2003); e Graduação em Administração de Empresas: ênfase em análise de sistemas (Faculdade de Ciências Humanas de Vitória - 2001). Experiência na área de Gestão Ambiental e Gerenciamento Costeiro, Gestão de processos e produtos, análise de cadeias produtivas e Planejamento Estratégico. Em especial para a área de Engenharia, destacam-se diversos artigos, resumos e projetos executados e em andamento

Referências

Andrade, F. R., & Antunes, J. L. F. (2019). Tendência do número de vítimas em acidentes de trânsito nas rodovias federais brasileiras antes e depois da Década de Ação pela Segurança no Trânsito. Cadernos de Saúde Pública, 35(8), 1-11.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF, 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm.

Brasil. (1990a). Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 12 de dezembro de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8112cons.htm.

Brasil. (1990b). Lei nº 8.028, de 12 de abril de 1990. Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 13 de abril de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8028.htm.

Brasil. (1995). Decreto nº 1.655, de 3 de outubro de 1995. Define a competência da Polícia Rodoviária Federal, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 4 de outubro de 1995. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1655.htm.

Brasil. (1998). Emenda Constitucional nº 19, de 04 de junho de 1998. Modifica o regime e dispõe sobre princípios e normas da Administração Pública, servidores e agentes políticos, controle de despesas e finanças públicas e custeio de atividades a cargo do Distrito Federal, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 de junho de 1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc/emc19.htm.

Brasil. (2016). Guia metodológico para indicadores. Orientações Básicas Aplicadas à Metodologia do Plano Plurianual PPA 2016 - 2019. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Brasília, DF.

Brasil. (2018). Guia Metodológico para Indicadores: Orientações Básicas Aplicadas à Metodologia do Plano Plurianual. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Secretaria de Planejamento e Assuntos Econômicos, 3. ed. Brasília, DF.

Carrington, R., Puthucheary, N., Rose, D., Yaisawarng, S. (1997). Performance Measurement in Government Service Provision: The Case of Police Services in New South Wales. Journal of Productivity Analysis, 8(4), 415-430.

Clarivate Analytics. Web of Science. Disponível em: www.webofscience.com.

Hanashiro, D. M. M. (2007). Convivendo com a diversidade cultural. In: Hanashiro, D. M. M., Teixeira, M. L. M., & Zacarelli, L. M. Gestão do fator humano: uma visão baseada em stakeholders. São Paulo: Saraiva.

Jannuzzi, P. M. (2002) Considerações sobre o uso, mau uso e abuso dos indicadores sociais na formulação e avaliação de políticas públicas municipais. Revista de Administração Pública, 36(1), 51-72.

Lacerda, R. T. O., Ensslin, L., & Ensslin, S. R. (2012). Uma análise bibliométrica da literatura sobre estratégia e avaliação de desempenho. Gestão & Produção, São Carlos, 19(1), 59-78.

Martins, R. A., & Costa Neto, P. L. O. (1998). Indicadores de desempenho para a gestão pela qualidade total: uma proposta de sistematização. Gestão & Produção, 5(3), 298-311.

Meirelles, H. L. (1996). Direito Administrativo Brasileiro. São Paulo: Malheiros.

Mello, C. A. B. (2005). Curso de Direito Administrativo. 19 ed. São Paulo: Editora Malheiros.

Mintzberg, H., Lampel, J., Quinn, J. B., & Ghoshal, S. (2003). O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. Porto Alegre: Bookman.

Moher, D., Liberati, A., Tetzlaff, J., & Altman, D. G. (2015). Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, 24(2), 335-342.

Richardson, P. R., & Gordon, J. R. M. (1980). Measuring total manufacturing performance. Sloan Management Review, 21(2), 47-58.

Rosanvallon, P. A crise do Estado-providência. (1981). Lisboa: Editorial Inquerito.

Saldanha, C. (2014). Introdução à Gestão Pública. 2 ed. São Paulo: Saraiva.

Santos, P. M., & Selig, P. M. (2014). Indicadores para o novo serviço público: uma análise bibliométrica e sistêmica. Perspectivas em Ciência da Informação, 19(3), 82-97.

Silva, R. O. (2008). Teorias da Organização. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Publicado

2020-08-10

Como Citar

Gomes, W. A. O. ., Carvalho, R. M. de ., & Freitas, R. R. de . (2020). INDICADORES DE DESEMPENHO PARA O SERVIÇO PÚBLICO POLICIAL RODOVIÁRIO: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA E SISTÊMICA: PERFORMANCE INDICATORS FOR THE ROAD POLICE PUBLIC SERVICE: BIBLIOMETRIC AND SYSTEMIC ANALYSIS. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, 6(2), 178–187. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/bjpe/article/view/31521

Edição

Seção

GESTÃO PÚBLICA - PUBLIC MANAGEMENT