Universitários ingressantes: expectativas e dificuldades na adaptação à vida acadêmica

expectativas e dificuldades na adaptação à vida acadêmica

Autores

Palavras-chave:

Calouros, Educação Superior, Vivências acadêmicas

Resumo

O processo de transição para universidade é um momento muito conturbado na vida do estudante. Essencialmente, o primeiro período é uma fase determinante para a permanência do mesmo em seu curso, pois nessa etapa o mesmo irá conviver com um meio diferente ao qual estava acostumado. O processo de adaptação é multidimensional, pois abrange diversos aspectos da vida do estudante, podendo acarretar até mesmo a desistência da vida acadêmica. O objetivo foi avaliar o contexto de chegada e adaptação de 96 universitários ingressantes de uma instituição de ensino superior da cidade de Palmas/TO. Foi utilizado o Questionário de Vivências Acadêmicas, partindo de uma versão reduzida onde há a organização do contexto da vida acadêmica em 5 escalas (carreira, institucional, pessoal, interpessoal e estudo). Os resultados expõem uma melhor adaptação de estudantes da área agrária e uma menor adaptação de estudantes da área social. As maiores médias encontradas foram nas escalas carreira e institucional. Conclui-se, então, a maior satisfação do público pesquisado no que diz respeito à aprendizagem e às expectativas quanto ao exercício profissional, além de uma boa ambientação à universidade e serviços por ela oferecidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iuri Macedo Gomes, Unitins

Graduando em Engenharia Agronômica da Universidade Estadual do Tocantins. Bolsista de Iniciação Científica do CNPq.

Rodrigo Barbosa e Silva, Unitins

Doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas (UFBA). Docente da Universidade Estadual do Tocantins.

Referências

ALMEIDA, Leandro S; FERREIRA, Joaquim Armando Gomes SOARES; Ana Paula C., Questionário de Vivências Acadêmicas: Construção e Validação de uma versão reduzida (QVA-r). Revista Portuguesa de Pedagogia, Minho, v. 3, n. 3, p.181-207, jun. 1999. Disponível em: <https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/12080/1/Almeida

%2C%20Ferreira%20%26%20Soares%2C%201999.pdf>. Acesso em: 28 nov. 2019.

ALMEIDA, Leandro S.. Transição, adaptação académica e xito escolar no ensino superior. Revista Galego-Portuguesa de Psicologia e Educación, Minho, v. 15, n. 2, p. 203-215, nov. 2007. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/61900707.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

ALMEIDA, Leandro S; SOARES, Ana Paula C.; FERREIRA, Joaquim Armando. Questionário de Vivências Acadêmicas (QVA-r): avaliação do ajustamento dos estudantes universitários. Revista Avaliação Psicológica, v. 1, n. 2, p. 81-93, 2002.

ANJOS, Diego Roberto Lima dos; SILVA, Rinaldo Henrique Aguilar da. Questionário de Vivências Acadêmicas (QVA-R): avaliação de estudantes de medicina em um curso com currículo inovador. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Sorocaba, v. 22, n. 1, p. 105-123, abr. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1414-40772017000100006.

BRAGA, Alexandre Marcos Rodrigues. Adaptação à vida acadêmica e fatores associados à qualidade de vida de estudantes de ciências da saúde. 2017. 62 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Enfermagem. Universidade Federal do Triangulo Mineiro, Uberaba, 2017.

CUNHA, Simone Miguez; CARRILHO, Denise Madruga. O processo de adaptação ao ensino superior e o rendimento acadêmico. Psicologia Escolar e Educacional, v. 9, n. 2, p. 215-224, dez. 2005. http://dx.doi.org/10.1590/s1413-85572005000200004.

DALMORO, Marlon; VIEIRA, Kelmara Mendes. Dilemas na construção de escalas tipo likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados? Revista Gestão Organizacional, v. 6, edição especial, p. 161-174, 2003. Disponível em https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2148822/mod_resource/content/1/Dalmoro_Vieira_2013_Dilemas-na-construcao-de-escal_31731.pdf. Acesso em: 29 set. 2020.

FERREIRA, Joaquim Armando; ALMEIDA, Leandro S.; SOARES, Ana Paula C.. Adaptação académica em estudante do 1º ano: diferenças de gênero, situação de estudante e curso. Psico-USF, v. 6, n. 1, p. 1-10, jun. 2001. http://dx.doi.org/10.1590/s1413-82712001000100002.

GRANADO, José Inácio F. et al. Integração acadêmica de estudantes universitários: Contributos para adaptação e validação do QVA-r no Brasil. Psicologia e Educação, v. 4, n. 2, p. 31-41, dez. 2005.

INEP. Censo da Educação Superior 2018: notas estatísticas. Brasília: MEC, 2019. 40 p. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2019/censo_da_educacao_superior_2018-notas_estatisticas.pdf. Acesso em: 10 jun 2020.

LUCIAN, Rafael. Repensando o uso da escala Likert: tradição ou escolha técnica? Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 12-28, jan.-abr. 2016.

OLIVEIRA, Rogerio Eduardo Cunha; MORAIS, Alessandra de. Vivências acadêmicas e adaptação de estudantes de uma universidade pública federal do Estado do Paraná. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 24, n. 57, p. 547-568, dez. 2015.

POLYDORO, Soely A. J. et al. Desenvolvimento de uma escala de integração ao ensino superior. Psico-USF, v. 6, n. 1, p. 11-17, jun. 2001. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1413-82712001000100003.

SALLIT, Mathias. 25 universidades públicas com menor índice de abandono no Brasil. 2019. Disponível em: https://querobolsa.com.br/revista/indice-de-abandono-universidades-publicas. Acesso em: 25 mai 2020.

TEIXEIRA, Marco Antônio Pereira et al. Adaptação à universidade em jovens calouros. Psicologia Escolar e Educacional, v. 12, n. 1, p. 185-202, jun. 2008. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1413-85572008000100013.

VILLAR, J. D.; SANTOS, A.A.A. Questionário de vivência universitária: adaptação para estudantes brasileiros. Itatiba: Universidade São Francisco, 2001.

Downloads

Publicado

2021-08-16