A controversa devoção cristã a Jesus de Nazaré como Deus

Autores

  • Lair Amaro dos Santos Faria

DOI:

https://doi.org/10.17648/rom.v0i5.11208

Palavras-chave:

Monoteísmo, Divinização, Jesus, Judaísmo, Cristianismo

Resumo

Jesus de Nazaré foi um simples camponês judeu iletrado. Seus seguidores, porém, transformaram-no em Deus. Tendo em vista o fato de, tanto Jesus quanto seus seguidores, serem monoteístas, a divinização do carpinteiro exigiu elaborações intelectuais para acomodar tal concepção sem ferir a crença em um único Deus. Esse estudo discute as proposições acadêmicas acerca dessa mudança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Documentação textual

BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 2002.

Obras de apoio

BROWN, R. E. Introdução ao Novo Testamento. São Paulo: Paulinas, 2004.

COLLINS, A. Y. How on Earth did Jesus become a God? A reply. In: CAPES, D. A.; DeCONICK, A. D.; BOND, H. K.; MILLER, T. (Eds.). Israel’s God and Rebecca’s children. Texas: Baylor University Press, 2007.

CROSSAN, J. D. O nascimento do cristianismo: o que aconteceu nos anos que se seguiram à execução de Jesus. São Paulo: Paulinas, 2004.

DUNN, J. D. G. Christology in the making: a New Testament inquiry into the origins of the doctrine of the incarnation. London: SCM Press, 1989.

______. Did the first Christians worship Jesus? The New Testament evidence. Westminster: John Knox Press, 2010.

HORBURY, W. Jewish messianism and the cult of Christ. London: SCM Press, 1998.

HURTADO, L. One God, One Lord. Early Christian devotion and ancient Jewish monotheism. Edinburgh: T & T Clark, 1998.

HURTADO, L. At the origins of Christian worship. The context and character of earliest Christian devotion. Michigan: William B. Eerdmans Publishing Company, 1999.

KLOPPENBORG, J. S. The formation of Q and antique instructional genres. Journal of Biblical Literature, v. 105, n. 3, p. 443-462, 1986.

______. Excavating Q: the history and setting of the Sayings Gospel. Minneapolis: Fortress Press, 2000.

______. Q, the earliest Gospel: an introduction to the original stories and sayings of Jesus. Louisville: Westminster John Knox Press, 2008.

KÖESTER, H. Introdução ao Novo Testamentohistória e literatura do cristianismo primitivo. São Paulo: Paulus, 2005. v. 2.

LABAHN, M.; SCHMIDT, A. Jesus, Mark and Q: the teaching of Jesus and its earliest records. Sheffield: Sheffield Academic Press, 2001.

MACK, B. L. O evangelho perdido: o livro de Q e as origens cristãs. Rio de Janeiro: Imago, 1994.

MÜLLER, U. B. A encarnação do Filho de Deus. São Paulo: Loyola, 2004.

PORTEFAIX, L. Sisters rejoice: Paul’s letter to the Philippians and Luke-Acts as received by first-century Philippian women. Stockholm: Almqvist & Wiksell International, 1988.

STEIN, R. H. The synoptic problem: an introduction. Michigan: Baker Book House, 1989.

TUCKETT, C. M. Q and the history of early Christianity. Edinburgh: T & T Clark, 1997.

WALLIS, I. G. The faith of Jesus Christ in Early Christian traditions. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

FARIA, L. A. dos S. A controversa devoção cristã a Jesus de Nazaré como Deus. Romanitas - Revista de Estudos Grecolatinos, [S. l.], n. 5, p. 66–77, 2015. DOI: 10.17648/rom.v0i5.11208. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/romanitas/article/view/11208. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Formas de devoção e espaços de culto no Império Romano