A LÍQUIDA LATERAL NA PRODUÇÃO DE BILÍNGUES POLONÊS/PORTUGUÊS

Giovana Ferreira-Gonçalves, Aline Rosinski Vieira

Resumo


O presente estudo, realizado no âmbito da sociofonética, busca descrever a realização da consoante líquida lateral /l/ em posição de coda silábica em uma comunidade cujo falar sofre influência da língua de imigração utilizada pelos seus habitantes: o polonês. Assim, buscou-se descrever as características de produção desse segmento, investigando se essa caracterização sofre influência do uso da língua de imigração. Para realização deste estudo, foram analisados dados de produção oral de 12 sujeitos, habitantes da comunidade em questão, distribuídos em grupos de bilíngues e monolíngues e divididos em três faixas etárias.  Os dados foram submetidos a três etapas de análise: análise de oitiva, análise estatística e análise acústica. Os resultados apontaram para o mesmo caminho nas três etapas de análise. Pela oitiva, foram verificados dados com características diferentes das encontradas em produções padrão do português brasileiro apenas na fala dos sujeitos pertencentes a faixas etárias mais avançadas e ao grupo dos bilíngues. Os sujeitos bilíngues da faixa etária mais jovem apresentaram produções caracterizadas conforme a produção padrão do português brasileiro: produções vocalizadas. Dessa forma, os resultados vão ao encontro do que propõe a literatura – que a forma vocalizada não prevalece na fala de sujeitos que utilizam uma língua de imigração.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista (Con) Textos Linguísticos


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.