O canto da blasfêmia

Autores

  • Luiz Paulo Labrego de Matos Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.46812/e-2020310203

Palavras-chave:

Trovadorismo, Península Ibérica, Cantigas medievais

Resumo

As cantigas medievais galego-portuguesas são composições artísticas que, em certa medida, refletem vários aspectos do imaginário da Baixa Idade Média Ibérica. Dentre tantas composições que chegaram até nós, a proposta do presente trabalho é estudar apenas 5 dos 1680 poemas profanos. Neles os trovadores voltam a sua ira contra Deus. Os motivos da blasfêmia podem variar, mas o tamanho da insatisfação contra a divindade assemelha-se em muitos momentos. Ouçamos então esse canto de revolta dos poetas!

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fontes

ALFONSO X. Las siete partidas: antología. Selección de Francisco López Estrada y María Teresa López García-Berdoy. Madrid: Castalia, 1992.

LOPES, Graça Videira; FERREIRA, Manuel Pedro et al. Cantigas medievais galego-Portuguesas [base de dados on-line], 2002. Lisboa: Instituto de Estudos Medievais, FCSH/NOVA. Disponível em: http://cantigas.fcsh.unl.pt&gt.

Obras Gerais

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas – Magia e técnica, Arte e Política. 3. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.

Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Edições Paulinas, 2016.

BLOCH, Marc. Apologia da História. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

_________. A sociedade Feudal. Lisboa: Edições 70, 2009.

BONNASSIE, Pierre. Dicionário de História Medieval. Lisboa: Publicações Dom Quixote. 1985.

DUARTE, Luís Miguel. A boca do diabo: A blasfêmia e o direito penal português da Baixa Idade Média. Lusitania Sacra, Lisboa, v. 4, n. 2, p.61-82, out. 1992.

DUBY, Georges. Idade Média, idade dos homens: do amor e outros ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

FALBEL, Nachman. Heresias Medievais. São Paulo, editora Perspectiva. 1977.

FACINA, Adriana. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.

FERNANDES, Raúl Cesar Gouveia. A cantiga de escárnio como instrumento de segregação social. Ângulo, Lorena, n. 125/126, p.8-15, abril/setembro, 2011. Disponível em: <http://publicacoes.fatea.br/index.php/angulo>. Acesso em: 2 maio 2015.

LAPA, Manuel Rodrigues (ed.). Cantigas d´escarnho e de mal dizer dos cancioneiros medievais galego-portugueses. 3. ed., Lisboa: Sá da Costa, 1995.

LE GOFF, Jacques e SCHIMITT, Jean-Claude. Dicionário Temático do Ocidente Medieval. Bauru: Editora daUniversidade do Sagrado Coração, 1999.

LOPES, Graça Videira. A sátira nos cancioneiros medievais galego-portugueses. Lisboa: Estampa, 1994.

_______. Cordis. História e Literatura, São Paulo, n. 10, p. 157-176, jan./jun. 2013.

MASSINI-CAGLIARI, Gladis. Cancioneiros medievais galego-portugueses: fontes, edições e estruturas. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.

MATTOSO, José. A sexualidade na Idade Média portuguesa. In: ANDRADE, Amélia Aguiar; SILVA, José Custódio Vieira da (Coord.). Estudos medievais: quotidiano medieval: imaginário, representação e práticas. Lisboa: Horizonte, 2004. p. 13-42.

MATTOSO, José (dir). História da Vida Privada em Portugal – Idade Média. Lisboa: Círculo de Leitores, 2016.

MONGELLI, Lênia Márcia. Fremosos Cantares: antologia lírica medieval galego-portuguesa. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

MONTOYA MARTÍNEZ, Jesús. Teoría política. Teoría educativa. In: ALFONSO X. Partida Segunda de Alfonso X el Sabio. Granada: Ácaro, 1991.

Ordenações Afonsinas. Disponível em: http://www1.ci.uc.pt/ihti/proj/afonsinas/. Acesso em: 9 de julho de 2017.

OLIVEIRA, Ana Rodrigues. O dia-a-dia em Portugal na Idade Média. Lisboa: A Esfera dos Livros, 2015.

Ordenações del-Rei Dom Duarte, ed. e prep. Martim de Albuquerque e Eduardo Borges Nunes. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1988.

PEREIRO, Carlos Paulo Martínez. In: MALEVAL, Maria do Amparo Tavares (Org.). Estudos galegos 2. Niterói: EdUFF, 1998.

PIZARRO, José Augusto. Linhagens medievais portuguesas: genealogias e estratégias 1279-1325. vol. II. Porto: Centro de Estudos de Genealogia, Heráldica e História da Família da Universidade Moderna, 1999.

RICHARDS, Jeffrey. Sexo, desvio e danação: as minorias na Idade Média. Tradução Marco Antônio Esteves da Rocha e Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1993.

SILVA, Nuno Espinosa Gomes da. Livro das leis e posturas. Lisboa: Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, 1971.

SODRÉ, Paulo Roberto. O riso no jogo e o jogo do riso na sátira galego-portuguesa. Vitória: EDUFES, 2010.

TAVANI, Giuseppe (org.). Dicionário da literatura medieval galega e portuguesa. Lisboa: Caminho, 1993.

Downloads

Publicado

08-07-2020

Como Citar

LABREGO DE MATOS, L. P. O canto da blasfêmia . Revista Ágora, [S. l.], v. 31, n. 2, p. e–2020310203, 2020. DOI: 10.46812/e-2020310203. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/30769. Acesso em: 28 nov. 2021.