Entre linhas:

os diálogos interartísticos entre Amarelo-Vermelho-Azul, de Wassily Kandinsky e Cami-nho das Águas, de Piatan Lube

Autores

Palavras-chave:

Arte; Cidade; Interartes; Ressonâncias; Intracódigos

Resumo

O presente artigo aborda os diálogos interartísticos entre a pintura “Amarelo-Vermelho-Azul” (1925) de Wassily Kandisnsky e a intervenção urbana “Caminho das Águas” (2008/2009), de Piatan Lube. Para de proporcionar o entendimento sobre o tema apresentado e tecer os elos entre as obras, o trabalho se dará reunindo estudos de Giulio Carlo Argan (2005), Nelson Brissac Peixoto (2012) e Alexandre Siqueira de Freitas (2012), buscando criar respectivamente uma leitura poética do que o campo da arte entende sobre cidade, intervenção urbana e ressonâncias. Nesse sentido, de natureza ensaística, busca-se criar através de intracódigos novas ferramentas de análises e leituras das obras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Douglas Gomes Silva, PPGA-UFES

Mestrando em Teoria e História da Arte, na linha de pesquisa Nexos entre Artes, Espaço e Pensamento pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Espírito Santo - PPGA UFES. Bolsista FAPES. Pós-Graduando em Práticas Pedagógicas para Professores pelo Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Colatina. Bacharel em Arquitetura e Urbanismo pelo Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Colatina.

Referências

ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte como História da Cidade. 5 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CIRILLO, José Aparecido; MENDES, Neuza (Org.). Atenção arte: doze obras efêmeras e uma permanente (Obra não publicada, organizada em 2009a).

___. COSTA, Rosa da Penha Ferreira da. A CIDADE COMO ORGANISMO VIVO: as alterações na paisagem de Vitória do século XIX a 1950. In: VENEGAS, Carolina; RODRIGUEZ, Teresa Espantoso. Público y espacios políticos: interacciones y fractures en las ciudades latinoamericanas Belo Horizonte: C/Arte, 2011. p. 537.

FREITAS, Alexandre Siqueira de. Ressonâncias, reflexos e confluências: três maneiras de conceber as semelhanças entre o sonoro e o visual em obras do século XX. 2012. Tese (Doutorado em Música) - Universidade Paris-Sorbonne, Universidade de São Paulo (cotutela), 2012, São Paulo.

___. Choque Entre Formas: Aproximações Intra e Interartísticas. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG. Minas Gerais, v.6, n.12, p.164-176, nov. 2016. Disponível em: <https://eba.ufmg.br/revistapos>. Acesso em: 3 nov 2019.

GONZALEZ, Vinicius Martins. Entre pontes e cidades: um estudo sobre arte, memória e paisagem urbana a partir da obra "Caminho das Águas", de Piatan Lube. 2015. Dissertação (Mestrado em Artes) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, p.1-121.

KANDINSKY, Wassily. Ponto, linha, plano. Lisboa: Edições 70, 1970.

KLUG, Letícia Becalli. Vitória: sítio físico e paisagem. Vitória: EDUFES, 2009.

LUBE, Piatan. Caminho das águas. In: RUFINONI, Priscila R. MARGOTTO, Samira. 8° Salao Bienal do Mar: ondas, pontes e intervenções navegáveis: 20 de dezembro de 2008 a 5 de fevereiro de 2009. Vitória: Secretaria Municipal de Cultura, Casa Porto das Artes Plásticas, 2009.

O'DOHERTY, Brian; MCEVILLEY, Thomas. No interior do cubo branco: a ideologia do espaço da arte. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

PEIXOTO, Nelson Brissac. Intervenções urbanas: Arte/Cidade. 2 ed. São Paulo: Senac São Paulo, 2012.

Downloads

Publicado

2020-08-15

Como Citar

Silva, D. G. (2020). Entre linhas: : os diálogos interartísticos entre Amarelo-Vermelho-Azul, de Wassily Kandinsky e Cami-nho das Águas, de Piatan Lube. Revista Do Colóquio, (18), 96–115. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/colartes/article/view/31971