Programa Residência Pedagógica: Análise a partir dos Estudantes do Curso de Licenciatura em Química

Autores

  • Lilian Ferreira Rocha Instituto Federal de Goiás (IFG)
  • Oséias Soares Ferreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES)
  • Diego Arantes Teixeira Pires Instituto Federal de Goiás (IFG)

DOI:

https://doi.org/10.47456/krkr.v2i5.32638

Resumo

Almejando aperfeiçoar a formação prática nos cursos de licenciatura, foi implementado, em 2018, pela CAPES, o Programa de Residência Pedagógica, ação integrante da Política Nacional de Formação de Professores. Esse programa deve contemplar, entre outras atividades, a regência de sala de aula. Com isso, este trabalho investigou, em um curso de Licenciatura em Química, a percepção dos alunos residentes sobre o Programa Residência Pedagógica antes e depois de participarem do programa. Notou-se que a percepção dos futuros professores foram condizentes com os objetivos principais do programa, mostrando que a Residência Pedagógica pode trazer uma boa experiência na Educação Básica e na formação dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Ferreira Rocha, Instituto Federal de Goiás (IFG)

Graduanda em Licenciatura em Química pelo Instituto Federal de Goiás (IFG), Campus Luziânia. 

Oséias Soares Ferreira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES)

Mestre em Educação (2018) pela Faculdade de Educação - Unicamp. Graduado em Pedagogia (2010) pela Faculdade do Noroeste de Minas e em História (2007) pela Faculdade DOCTUM. Especialização em História Social e Contemporânea (2018), Educação Profissional Integrada a Educação de Jovens e Adultos PROEJA (2013) e Especialização em Gestão Educacional (2008). Atualmente é Doutorando no Programa de Pós-graduação em Educação da FE - Unicamp (2019). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Diferenciação Sociocultural (GEPEDISC/FE/UNICAMP). É Professor da Educação Básica, Técnica e Tecnológica em regime de Dedicação Exclusiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - IFES - ES. Realiza pesquisas, principalmente, nos seguintes temas: educação do e no campo, trabalho e educação; educação de jovens e adultos e formação docente.

Diego Arantes Teixeira Pires, Instituto Federal de Goiás (IFG)

Possui graduação em Química (Bacharelado) pela Universidade de Brasília (2010), graduação em Química (Licenciatura) pela Universidade de Brasília (2010), mestrado em Química pela Universidade de Brasília (2012) e doutorado em Química pela Universidade de Brasília (2016). Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás. Tem experiência na área de Ressonância Magnética Nuclear, Experimentação no Ensino de Química e Atividades Lúdicas no Ensino de Química.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Edição

Seção

Dossiê: Formação inicial de professores em foco: os programas PIBID e Residência