O gesto melódico

corpo e melodia, contrapontos possíveis

Autores

  • Doriedison Coutinho de Sant'Ana Faculdade de Música do Espírito Santo FAMES

Palavras-chave:

movimento, melodia, corpo, gesto

Resumo

Este artigo propõe um “olhar” sobre o gesto do movimento corporal e “enxergá-lo” na imanência da composição musical, por meio da melodia, composta como ato poético específico, intelectual e cultural. O ser humano, por meio do corpo, compreende variações de intensidades, agudos, graves, velocidades e variações rítmicas; entende níveis de expressividade, dimensões e texturas, que exprimem intencionalidades e gestos. Por este senso, o corpo que cria, impõe e imprime na sua música as intensidades, diferenças de altura e nuances de tempo que compreendeu a priori. O objetivo é mostrar que a melodia apresenta nas suas linhas, como potência, a reprodução do movimento. O propósito também é perceber no fluxo da melodia características humanas de intencionalidade, ações, direcionalidades, que nos fazem perceber a sua estrutura como um gesto melódico.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Doriedison Coutinho de Sant'Ana, Faculdade de Música do Espírito Santo FAMES

Mestre em Artes - Artes Cênicas, pela Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Musicoterapia pela Universidade Federal de Pelotas, RS (2005). Possui graduação em Música - Bacharel em Composição pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003). Atualmente, membro da diretoria da Associação de Musicoterapia do Espírito Santo. Foi professor de música na Universidade Federal do Espírito Santo - UFES, 2007 e 2008, 2015 a 2017; na Faculdade de Música do Espírito Santo "Maurício de Oliveira", de 2005 a 2014, 2017 até a presente data; de "voz para atores" na faculdade de Artes Cênicas da Universidade Vila Velha - UVV, 2011 - 2013. Músico - pianista, compositor, Diretor e Ator. Atua na na área das Artes, na Direção Musical de espetáculos de teatro e dança, na Direção de shows de música, na Composição de trilhas sonoras para espetáculos de teatro e dança; Composição - música de concerto para grupos orquestrais, solistas.Pesquisador da Música (composição, melodia e contraponto) e do Teatro (corpo e movimento, ação física). Estuda a melodia como um gesto das ações humanas sobre o corpo sonoro e o contraponto como a técnica para a "encenação" das melodias. No Teatro estuda o movimento corporal por meio da Mímica Corporal Dramática, de Étienne Decroux, sob a orientação de Ana Teixeira (Amok Teatro), e o atletismo afetivo e a vocalidade do ator, por Antonin Artaud, sob a orientação de Stephane Brodt (Amok Teatro).

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. Tradução da 1a edição brasileira coordenada e revista por Alfredo Bossi; revisão da tradução e tradução dos novos textos Ivone Castilho Beneditti. 5a ed. – São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BRECHT, Bertold. Estudos Sobre Teatro. 2a edição. Tradução de Fiama Pais Brandão: [textos coletados por Siegfried Unseld]. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

___. Brecht no teatro: o desenvolvimento de uma estética. Parte II, 1933-1947. (Exílio: Escandinavia, EUA). Tomo 26 – Sobre a Música Gestus. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/brecht/ano/teatro/26.htm. Acesso em: 09/11/2020.

AZEVEDO, Sônia Machado de. O Papel do Corpo no Corpo do Ator. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BERTAZZO, Ivaldo. Cidadão Corpo: identidade e autonomia do movimento. São Paulo: Summus, 1998.

___. Espaço e Corpo. São Paulo: SESC, 2004.

BRAIT, Beth. Bakhtin: conceitos chave. 2. Ed. – São Paulo: Contexto, 2005.

BRIKMAN, Lola. A Linguagem do Movimento Corporal. 3° ed. – São Paulo: Summus, 1989.

CAZNÓK, Yara Borges. Música: entre o audível e o visível. 2ª ed. São Paulo: Editora UNESP, 2008.

GALARD, Jean. A beleza do Gesto: uma estética das condutas. Tradução de Mary Amazonas Leite de Barros. 1. ed., 1. reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

HEIDEGGER, Martin. A Origem da Obra de Arte. Coleção Biblioteca de Filosofia Contemporânea. Lisboa: Edições 70, 2004.

KOELLREUTTER, Hans-Joachin. Introdução à estética e à composição a contemporânea. Organizado por Bernadete Zagonel e Salete M. Chiamullera. Segunda edição. Porto Alegre – RS: Ed. Movimento, 1987.

MAGNANI, Sérgio. Expressão e Comunicação na Linguagem da Música. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996.

MORA, José Ferrater et. al. “Autonomia”. In: Dicionário de filosofia: tomo I. São Paulo: Loyola, 2000. Disponível em URL: http://books.google.com.br/books?id=Tm38cSpH1vAC&printsec=frontcover&dq=intitle:dicion%C3%A1rio+intitle:Filosofia&hl=ptBR&sa=X&ei=JXMqThkxIeFB9y_oN8K&ved=0CD4Q6AEwAA#v=onepage&q=autonomia&f=false64. Acesso em: 09/11/2020.

NETO, Euclides Silvestre Pereira. Nietzsche: Corpo como Expressão da Vida como Fio Condutor da Vontade de Poder. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Artes. Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, p. 85. 2017.

NIETZSCHE, Friedrich. Vontade de Potência. Póstumo. 1906. Disponível em:

http://www.afoiceeomartelo.com.br/posfsa/autores/Nietzsche,%20Friedrich/Friedrich%20Nietzsche%20-%20Vontade%20de%20Pot%C3%AAncia.pdf. Acesso em: 09/11/2020.

SANTAELLA, Lucia. Matrizes da Linguagem e Pensamento: sonora, visual, verbal. Terceira Ed. São Paulo: ILumnuras: FAPESP, 2005.

SCHOENBERG Arnold. Harmonia. São Paulo: Editora da Unesp, 1999.

___. Fundamentos da Composição Musical. Tradução de Eduardo Seincman – terceira edição - São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996.

STRAVINSKI, Igor. Poética Musical em 6 lições. Tradução de Luiz Paulo Horta – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1996.

ZAGONEL, Bernadete. O que é gesto musical. Coleção primeiros passos. São Paulo: editora Brasiliense, 1992.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

Sant’Ana, D. C. de . (2020). O gesto melódico: corpo e melodia, contrapontos possíveis. Revista Do Colóquio, 1(19), 119–134. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/colartes/article/view/33220