A experiência do projeto de extensão NAUFO na inserção de profissionais no cinema goiano

Autores

  • Thais Rodrigues Oliveira UEG - Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.30712/guara.v0i11.21029

Resumo

Este artigo relata a experiência do projeto Núcleo Audiovisual de Produção de Foleys (NAUFO) da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Para isso, conta-se primeiramente com uma abordagem sobre a importância da extensão universitária. Destaca-se o cinema e audiovisual no estado de Goiás (LEÃO, 2010), o som de cinema e quais as funções que o profissional de som desempenha durante o processo de criação e desenvolvimento de um filme. Finalmente, procura-se relacionar a função desse profissional à realização de curtas-metragens produzidos no estado de Goiás, e a consequente importância do projeto de extensão na formação de profissionais para a cadeia produtiva audiovisual local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thais Rodrigues Oliveira, UEG - Universidade Estadual de Goiás

Docente efetiva do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Doutoranda do Programa Interdisciplinar em Performances Culturais da Universidade Federal de Goiás (FCS-UFG). Mestre em Arte e Cultura Visual pela Faculdade de Artes Visuais da UFG. Graduada em Audiovisual com especialização em Cinema e Educação, atua na área de produção cinematográfica prioritariamente como captadora de som direto e Sound Designer. Também tem atuação como diretora e roteirista. Tem interesse em pesquisas direcionadas ao som de cinema, arte sonora, cinema goiano e produção técnica em audiovisual.

Downloads

Publicado

2019-08-07

Edição

Seção

Artigos