As (im)possíveis relações entre a capoeira capixaba e o candomblé

Autores

  • Juliana Almeida Rede de Ensino Doctum - Serra

DOI:

https://doi.org/10.47456/e-2020310210

Palavras-chave:

Capoeira, Candomblé, Relações

Resumo

Capoeira e candomblé são manifestações marcadas pela ancestralidade africana, embora desenvolvidas em território brasileiro e influenciadas por outros contatos culturais. Por esse motivo, várias pessoas confundem as duas manifestações e enxergam forte ligação entre elas. Em torno desse tema, este estudo objetivou identificar e analisar as (im)possíveis relações socioculturais entre a capoeira e o candomblé em grupos de capoeira de Vitória – ES. Para isso, utilizou-se de observação participante, entrevistas semiestruturadas formais e informais e análise da literatura referente ao assunto. Evidenciou-se que, na capoeira Contemporânea capixaba, existe distanciamento entre os elementos dessas manifestações, mediante esforços do grupo investigado que busca alcançar fatias de um mercado que não se identifica tanto com elementos étnicos africanos. Já no grupo de capoeira Angola as aproximações são mais evidentes, reafirmando tradições inventadas que reforçam a identidade africana desse estilo de capoeira. Sendo assim, ainda que a capoeira da Grande Vitória tenha sofrido fortes influências do Rio de Janeiro e da Bahia, evidenciamos traços de sua identidade cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AABIB, Pedro Rodolpho Jungers. Capoeira angola: cultura popular e o jogo dos saberes. 2004, 184 f., Tese (Doutorado em Ciências Sociais Aplicadas à Educação), Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

____ (Coord.). Mestres e Capoeiras famosos da Bahia. Salvador: EDUFBA, 2009.

ABREU, Frederico José de. Capoeiras - Bahia, Século XIX: imaginário e documentação. Vol. 1, Salvador, Instituto Jair Moura, 2005.

_____. O Barracão do mestre Waldemar. Salvador-BA, Zarabatana, 2003.

ALMEIDA, Juliana Azevedo de. A reflexividade dos discursos identitários na capoeira. 2008. 151 f. Dissertação (mestrado em Educação Física), Univesrsidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2008.

ANNUCIATO, Drauzio Pezzoni. Liberdade disciplinada: relações de confronto, poder e saber entre capoeiristas de Santa Catarina. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

ARAÚJO, Benedito Carlos Libório Caíres. A capoeira na sociedade do capital: a docência como mercadoria-chave na transformação da capoeira no século XX. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

ASSUNÇÃO, Matthias Röhrig; PEÇANHA, Cinésio Feliciano. A dança da zebra, e. 38, março 2005. Disponível em: <http://www.revistadehistoria.com.br/v2/home/?go=detalhe&id=1445>. Acesso em: 15 out. 2008.

BIANCARDI, Emília. Raízes musicais da Bahia. Osmar G. 2000.

BRITO, Valmir Ari. A (in) visibilidade da contribuição negra nos grupos de capoeira em Florianópolis. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

CARVALHO, Alexandre Magno Teixeira de. O conceito de religião popular e as religiões afro-brasileiras: cultura, sincretismo, resistência e singularidade. Cadernos de Ciências Humanas – Especiaria, Rio de Janeiro, v. 9, n. 15, p. 181-198, 2006.

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas ciências sociais, 2. ed. Bauru: EDUSC, 2002.:

DECÂNIO, Ângelo Augusto, A herança de mestre bimba: lógica e filosofias africanas da capoeira. Mimeografia - Coleção São Salomão, Salvador, 1996.

DECÂNIO, Ângelo Augusto, Transe capoeirando. Salvador, Cepac – coleção S. Salomão – 5, 2002.

GOMES, Joana Malta e FERNANDES José Nunes. O canto na capoeira: como se ensina e como se aprende. Trabalho apresentado no II Encontro de musicalidade de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2005.

HOBSBAWN, Eric; RANGER, Terence. A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

LANDES, R. A cidade das mulheres. 2ª edição, Rio de Janeiro, RJ, Editora da UFRJ, 2002.

MESTRE SUÍNO. Capoeira e Religião. Editora Independente, 2000.

MORAES, Antonio Carlos ; Soraya Freitas Cunha ; Santos, Terezinha Moreira ; Marques, Fabíola Borel . Os quilombos urbanos versus educação formal: a sobrevivência das práticas corporais. In: XV Congresso Brasileiro e II Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2007, Recife. Anais XV Congresso Brasileiro e II Congresso Internacional de Ciências do Esporte. Recife: CBCE, 2007. v. 15. p. 97-113.

ONIDAJÓ, Omiran. Leitura da sorte na umbanda e no candomblé, Salvador, Editora Pallas, 1º edição, 2007.

PORFIRIO, Francisco. "Diferença entre o candomblé e a umbanda"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/religiao/diferenca-entre-candomble-umbanda.htm. Acesso em 15 de outubro de 2020.

REGO, Waldeloir. Capoeira Angola: Ensaio Sócio-Etnografico. Editora Itapoá, Salvador – BA, 1968.

REIS, J. J. Bahia de todas as Áfricas. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, v. 6, p. 24 – 30, 2005.

SOARES, Carlos E. L. A negregada instituição: os capoeiras no Rio de Janeiro 1850-1890. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural, Divisão de Editoração, 1994.

SOARES, Carlos Eugênio Líbano. A capoeira escrava e outras tradições rebeldes no Rio de Janeiro, 1808-1850. 2ª ed. Campinas, Editora da. Unicamp, 2004.

VASSALO, Simone Pondré. Capoeira e intelectuais: a construção coletiva da capoeira “autêntica”. Estudos Históricos: CPDOC/FGV, Rio de Janeiro, n. 32, 2003.

VASSALO, Simone Pondré. As novas versões da África no Brasil: A busca das “tradições africanas” e as relações entre capoeira e candomblé. Revista Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, Vol. 25, nº 2, p. 161-188, 2005.

VELHO, Yvonne Maggie Alves. Guerra de Orixá: um estudo de ritual e conflito. 2ª ed., Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1977.

VIEIRA, Luiz Renato; ASSUNÇÃO, Matthias Röhrig. Mitos, controvérsias e fatos: construindo a história da capoeira. Revista da Universidade Candido Mendes - Estudos Afro-Asiáticos, n. 34, p. 81-121, dez. 1998.

Downloads

Publicado

14-11-2020

Como Citar

ALMEIDA, J. As (im)possíveis relações entre a capoeira capixaba e o candomblé. Revista Ágora, [S. l.], v. 31, n. 2, p. e–2020310210, 2020. DOI: 10.47456/e-2020310210. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/30792. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Pós-abolição: sociabilidades, relações de trabalho e estratégias de mobilidade s