LIXO, SOBREVIVÊNCIA E SAÚDE: CATANDO A SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA DE UMA COMUNIDADE EM UM ATERRO SANITÁRIO

GARBAGE, SURVIVAL AND HEALTH: CATCHING A COMMUNITY'S SEXUAL AND REPRODUCTIVE HEALTH IN A LANDFILL

Autores

Palavras-chave:

Aterros Sanitários; Resíduos Sólidos; Saúde Sexual.

Resumo

Ao transcorrer dos anos, a sexualidade e a saúde sexual, reprodutiva tem conduzido discussões valorosas, tornando pertinente a preponderância discursiva referente à saúde sexual em diferentes cenários, inclusive em aterros sanitários, local propício a uma complexidade de patologias. Objetivo: Conhecer os aspectos que abrangem a saúde sexual e reprodutiva dessa população. Método: Trata-se de estudo de campo, exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa e quantitativa. A pesquisa foi realizada em um aterro sanitário, contou com uma população de trinta pessoas, residentes do aterro. Amostra foi constituída por aqueles enquadrados nos critérios de inclusão e exclusão totalizando 22 pessoas. A entrevista foi norteada por um instrumento de pesquisa elaborada pelo pesquisador. A coleta aconteceu nos meses de setembro e outubro de 2018. Os dados sócios demográficos foram avaliados através do percentil, frequência absoluta e expostos em quadro, já os referentes aos objetivos foram através da avaliação de conteúdo, modelo temático de Laurence Bardin. Resultados: A maioria dos participantes possuem conhecimentos prévios, porém superficiais do que seja ISTs, pois alguns responderam que ISTs está associada com HIV/AIDS, ainda relacionaram incorretamente sexo seguro ao uso de anticoncepcionais, já outros somente a utilização do preservativo. Os contraceptivos orais são predominantes, e a maioria realizam os princípios básicos de higiene. Conclusão: As evidências levam à conclusão da contribuição para o âmbito da saúde, assim como conhecimento referente a temática e população, trazendo discussões para o meio acadêmico e despertando interesse para novas pesquisas. Contudo, tornam-se necessárias formulações de programas, além de assistência integral e sistematizada baseada nos determinantes e condicionantes sociais de saúde dos catadores.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ankilma do Nascimento Andrade Feitosa, Faculdade Santa Maria de Cajazeiras

Pós-doutorado em andamento pela Universidade Federal de Campina Grande. Doutora em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC. Possui Mestrado (2010) e Licenciatura (2009) em Enfermagem Pela Universidade Federal da Paraíba. Especialização em Auditoria em Serviços de Saúde . Especialização em Saúde da Família pela UFPB. Especialista em Processos Educacionais na Saúde pelo Sírio libanês.Graduação em Enfermagem pela Faculdade Santa Emília de Rodat (2005). Atualmente é docente da Faculdade Santa Maria-PB, dos cursos de Medicina e Enfermagem. Atuou como Tutora do curso de Especialização em Gestão das Clínica nas Regiões de Saúde - Sírio Libanês.Revisora Técnica-pedagógica de Itens do Banco Nacional de Itens (BNI) da Educação Superior. Compõe o Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASis). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Fundamentos do cuidar em Enfermagem, Saúde do Idoso e Saúde Coletiva.

Renata Lívia Silva Fonsêca Moreira de Medeiros, Faculdade Santa Maria de Cajazeiras

Doutora pela Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa- FCMSCSP- Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (2013). Especialista em Saúde Pública pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas (2008). Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (2003). Docente da Faculdade Santa Maria ;Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Masculinidades e Saúde. Tem experiência na área de Enfermagem Saúde Pública e atua principalmente nos seguintes temas: educação em enfermagem, saúde sexual e saúde reprodutiva, educação em saúde,saúde da mulher, saúde do homem e atenção básica.

Ocilma Barros de Quental, Faculdade Santa Maria de Cajazeiras

Possui Doutorado em Ciências da Saúde pelo Centro Universitário Saúde ABC (2019). Mestrado em Ciências da Saúde pelo Centro Universitário Saúde ABC (2014). Especialização em Saúde da Família, pelas Faculdades Integradas de Patos. Especialização em Preceptoria no SUS, (Sírio Libanês), Especialização em Metodologias Ativas com ênfase em Avaliação de Competência (Sírio Libanês); Especialização em Docência do Ensino Superior (Faculdade Santa Maria); Graduação em Enfermagem pela Faculdade Santa Maria (2007). Atualmente é professora da Faculdade Santa Maria (PB) e Coordenadora do Núcleo de Educação Permanente do Hospital Regional de Cajazeiras. Atuou como Tutora do curso de Especialização em Gestão da Vigilância Sanitária nas Regiões de Saúde - Sírio Libanês. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase no processo do cuidar da Saúde da Mulher, do Adolescente, Gestão na Atenção Primária e Saúde Coletiva.

Ingridy Michely Gadelha do Nascimento, Faculdade Santa Maria de Cajazeiras

Graduanda em Enfermagem pela Faculdade Santa Maria - (FSM), Cajazeiras, Paraíba. Faz parte do Projeto Gráfico e Diagramação da Revista Interdisciplinar em Saúde - (RIS). Atualmente é membro do grupo de pesquisa Inovações Tecnológicas no Ensino Superior: Desafios Contemporâneos e de estudos e pesquisa na área da saúde do idoso. Na atuação acadêmica foi monitora da disciplina de Fundamentos do Cuidar em Enfermagem I para o curso de Enfermagem, e participou de dois projetos de extensão da Faculdade Santa Maria. Foi palestrante em escolas de rede municipal e estadual. Ministrou minicursos sobre a construção de trabalhos científicos e manuseio da plataforma Lattes abertos ao público geral. Atuou na comissão organizadora do XVI Encontro Acadêmico do Nordeste (XII Encontro de Iniciação Científica, II Seminário do Pacto de Educação em Direitos Humanos) promovido pela FSM e na Monitoria do V Congresso Brasileiro de Urgência e Emergência promovido pela ASPEPB.

Geane Silva Oliveira, Faculdade Santa Maria de Cajazeiras

Mestre em Enfermagem Cuidado e Saúde pela Universidade Federal da Paraíba(2017). Especialista em Unidade de Terapia Intensiva pela Faculdade Santa Maria PB (2010). Possui Graduação em Enfermagem pela Faculdade Santa Maria(2008). Atua nas seguintes áreas: Urgência e Emergência; Enfermagem e Educação; Gênero, sexualidade e Saúde; Saúde Coletiva e Enfermagem Cirúrgica. Membro do seguinte grupo de pesquisa da UFPB: Sexualidades e Gênero: dinâmicas, dimensões e intersubjetividade.

Referências

Amaral, M. A. S. et al. (2017). Adolescência, gênero e sexualidade: uma revisão integrativa. Revista Enfermagem Contemporânea, 6(1): p. 62-67.

Arruda, N. M., Maia, A. G., & Alves, L. C. (2018). Desigualdade no acesso à saúde entre as áreas urbanas e rurais do Brasil: uma decomposição de fatores entre 1998 a 2008. Cadernos de Saúde Pública. 34(6): e00213816.

Brandt, G. P., Oliveira, A. P. R., & Burci, L. M. (2018). Anticoncepcionais hormonais na atualidade: Um novo paradigma para o planejamento familiar. Revista Gestão & Saúde. RGS; 18(1): 54-62. (ISSN 1984 - 8153).

Chaves, L. A, et al., (2018). Integração da atenção básica à rede assistencial: análise de componentes da avaliação externa do PMAQ-AB. Cadernos de Saúde Pública. 34(2): e00201515.

Colvero, D. A. et al., (2017). Aterro Sanitário de Goiânia: Uma identidade territorial e a vulnerabilidade e exclusão social da população do seu entorno. Engenharia Ambiental - Espírito Santo do Pinhal, 14(2), 03-20.

Felicori, T. C, et al., (2016). Identificação de áreas adequadas para a construção de aterros sanitários e usinas de triagem e compostagem na mesorregião da Zona da Mata, Minas Gerais. Engenharia Sanitária e Ambiental, 21(3): p. 547-560.

Fontes, V. R. F, et al., (2018). Jovens universitários e o conhecimento acerca das infecções sexualmente transmissíveis. Escola Anna Nery. 22(2): e20170318.

Gomes, R. M., & Silva, P. S. (2017). Catando vidas no Lixo: ocaso de uma cooperativa de trabalho de reciclagem em Santa Maria-DF, Brasil. Revista da Uiips – Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém, 5(3): 197-214.

Lima, F. A. C, et al., (2018). Gênero e Sexualidade em Saúde Coletiva: elementos para a discussão acerca da produção do cuidado integral ao usuário masculino, Interface (Botucatu). 22(64): 29-41.

Olsen, J. M, et al., (2018). Práticas contraceptivas de mulheres jovens: inquérito domiciliar no Município de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. 34(2): e00019617.

Rufino, A. C., & Madeiro, A. P. (2017). 6 Práticas Educativas em Saúde: integrando Sexualidade e Gênero na Graduação em medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, 41(1): 170-178;

Santos, C. P, et al., (2016). Adesão ao uso do preservativo masculino por adolescentes escolares. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, Vitória, 18(2): 60-70.

Silva, L. F. S., & Alves, N. C. (2014). Higiene Pessoal: A importância de estudar o corpo humano. Biodiversidade - V.13, N2- pág. 75.

Souza, F. O., Fernandes, K. T. M. S, & Sandoval, R. A. (2016). Análise da satisfação sexual feminina de jovens e adultas: Estudo transversal. Revista Cientifica da Escola Estadual de saúde Publica Cândido Santiago-RESAP. 2 (1): 1-12.

Taquette, S. R, et al., (2017).Saúde sexual e reprodutiva para a população adolescente, Rio de Janeiro, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 22(6):1923-1932.

Publicado

2020-09-09

Como Citar

Feitosa, A. do N. A. ., Rodrigues, F. L. ., Medeiros, R. L. S. F. M. de ., Quental, O. B. de ., Nascimento, I. M. G. do ., & Oliveira, G. S. . (2020). LIXO, SOBREVIVÊNCIA E SAÚDE: CATANDO A SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA DE UMA COMUNIDADE EM UM ATERRO SANITÁRIO: GARBAGE, SURVIVAL AND HEALTH: CATCHING A COMMUNITY’S SEXUAL AND REPRODUCTIVE HEALTH IN A LANDFILL. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, 6(6), 124–138. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/bjpe/article/view/31459

Edição

Seção

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NA SAÚDE - TECHNOLOGY AND INNOVATION IN HEALTH

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>